Médicos Concursados

No Comments

Pronto Atendimento Municipal – PAM

Raimundo Bento Vieira Peixoto CRM 142300

Pronto Socorro Adulto

Diego Augusto de Moura Tajes CRM 191061

Flavia Lila Medina Poveda Maximo CRM 128452
Francisco Pinto de Castro Filho CRM 55268
Luiz Cesar de Almeida e Silva CRM 145058
Murilo Tomoiti Martins Motisuki CRM 114734
Silvio Fernando Birello Fernandes CRM 105687

Pronto Socorro Infantil

Advaldo David Angelo CRM 108810
Alessandra Carvalho Toledo Machado CRM 105603

Elisama Oliveira Marcondes CRM 155674
Fernanda Ribeiro CRM 136917

Haroldo Quilula de Vasconcelos CRM 69864
Hercilia Cunha Tavares CRM 89761
Karina Oliveira Macedo Ribeiro CRM 111328
Luciana Franco Obeid CRM 128150
Maria Aparecida de Paula Andrade CRM 44164

Marianne dos Santos Fogaça CRM 169288

Unidade de Terapia Intensiva

Eduardo Augusto Spalding CRM 138817
Junior Vicente Aredes CRM 138005
Marcelo de Avila Prado CRM 121525
Marcia Maria Muxagata CRM 69673
Paulo Arantes de Moura CRM 20395

Rui Cordeiro de Lima Neto CRM 110735
Sergio Alexandre Rangel D Avila CRM 70924

Pronto Socorro de Maternidade

Adriane Herculano Damasio CRM 102286
Celeste Ainda Moreira Passos CRM 39138
Daniela Barros Almeida CRM 142171
Eliane de Oliveira Araujo CRM 75651
Juliana de Souza Neto CRM 128491
Sergio Roberto Carneiro Pontes CRM 20311

Ambulatório

Carlos Eduardo Campos Moreno BUCOMAXILO – CRO 156660
Viviane Maria Gerreiro da Silva OTORRINO – CRM 128980
Maria Antonieta Martinez Rossi CRM 59084
Iolanda Koba de Moura PEDIATRA CRM 59084

ESPECIALISTAS

Diego Gomes Blanco INFECTOLOGISTA CRM 121712
Livia Reis de Miranda HEMATOLOGISTA CRM 131100
Jose Roberto Pegorim Miller RADIOLOGISTA CRM 100044
Joel Costa Filho MÉDICO DO TRABALHO CRM 45636

Categories: Nossos Médicos

EDITAL DO CONCURSO – 06.02.2015

No Comments

concurso

FUSAM – FUNDAÇÃO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 – 06.02.2015

O Presidente da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições que são conferidas pela legislação em vigor, tendo em vista o disposto na Constituição Federal,  torna pública a abertura das inscrições e estabelece normas para a realização do Concurso Público, para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva do quadro permanente de funcionários, de acordo com as normas estabelecidas neste edital.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1. O Concurso Público será regido por este Edital, por seus Anexos e eventuais retificações, e sua execução caberá à PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI.

1.2. Toda menção a horário neste Edital terá como referência o horário oficial de Brasília.

1.3. Ao número de vagas estabelecidos no Anexo I deste Edital poderão ser acrescidas novas vagas que surgirem, para eventual nomeação dos classificados que estiverem em reserva de contingente, observada a disponibilidade financeira e orçamentária, e forem autorizadas pela FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava , dentro do prazo de validade do Concurso Público.

1.4. O Regime Jurídico dos empregos oferecidos neste Edital será o CELETISTA, de acordo com a Legislação Municipal vigente.

2. ESPECIFICAÇÕES DOS EMPREGOS

2.1. Especificações e Atribuições.

2.1.1. Empregos, número de vagas, requisitos, remuneração e carga horária semanal, constam do Anexo I deste Edital.

2.1.2. As descrições dos empregos constam do Anexo II deste Edital.

3. REQUISITOS PARA INVESTIDURA NOS EMPREGOS

3.1. O candidato aprovado e classificado neste Concurso Público, na forma estabelecida neste Edital, será investido no emprego de acordo com as disposições do item 13 deste Edital, se atendidas as seguintes exigências:

a) seja brasileiro nato, naturalizado ou estrangeiro que goze das prerrogativas do art. 12 e do Inciso I do art. 37 da Constituição da República;

b) gozar dos direitos políticos;

c) ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data da posse;

d) Título de eleitor e comprovante de votação na última eleição, ou certidão de regularidade emitida pelo respectivo cartório eleitoral;

e) estar quite com as obrigações do Serviço Militar, quando se tratar de candidato do sexo masculino;

f) ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do emprego, que poderá ser aferida mediante perícia médica, realizada por médico indicado pela FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

g) não ter sido demitido a bem do serviço público;

h) comprovar escolaridade exigida para o emprego, conforme estabelecido no Anexo I deste Edital.

3.2. Os requisitos descritos no item 3.1 deste Edital deverão ser atendidos cumulativamente e a comprovação de atendimento deverá ser feita na data da posse através de documentação original, juntamente com cópia.

3.3. A falta de comprovação de qualquer um dos requisitos especificados no item 3.1 deste Edital impedirá a posse do candidato.

4. DA DIVULGAÇÃO

4.1. A divulgação do Edital do Concurso Público será da seguinte forma:

4.1.1. O Extrato do Edital será publicado no Diário Oficial do Estado e em Jornal de Circulação Local.

4.1.2. O Edital na Íntegra será publicado em Jornal de Circulação Local, no endereço eletrônico da Persona Capacitação (www.personacapacitacao.com.br), no endereço eletrônico da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  (www.fusam.com.br) e disponibilizado no quadro de avisos da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

 4.2. Os demais atos pertinentes ao certame serão publicados em Jornal de Circulação Local, no endereço eletrônico da Persona Capacitação (www.personacapacitacao.com.br), endereço eletrônico da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  (www.fusam.com.br) e quadro de avisos da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

 4.3. É de inteira responsabilidade do candidato, acompanhar a publicação de todos os atos, editais, avisos e comunicados referentes a este Concurso Público que sejam publicados através dos meios de divulgação acima citados.

 4.4. Não haverá avisos pelos correios dos atos do certame, presumindo-se que os candidatos estão cientificados dos atos concernentes ao concurso público nos termos dispostos nos itens 4.1. a 4.4. deste Edital.

5. DAS INSCRIÇÕES

5.1. Disposições Gerais

5.1.1. Condições de inscrição e requisitos para admissão:

a)      Ser brasileiro ou cidadão português que tenha adquirido a igualdade de direitos e obrigações civis e gozo dos direitos políticos (Decreto nº 70.436, de 18/04/72, Constituição Federal – §1° do Art 12 de 05/10/88 e Emenda nº 19, de 04/06/98 – Art. 3º).

b)      Ter, na data da posse, 18 (dezoito) anos completos.

c)      Estar em dia com as obrigações resultantes da legislação eleitoral e, se do sexo masculino, do serviço militar.

d)      Estar em pleno gozo de seus direitos civis e políticos.

e)      Não ter sido demitido por justa causa por órgão público federal, estadual e municipal.

f)       Possuir aptidão física e mental.

g)      Possuir e comprovar o pré-requisito para o emprego, à época da posse.

h)      Conhecer e estar de acordo com as exigências contidas neste Edital.

i)        Não estar em exercício remunerado de qualquer cargo, função ou emprego público em quaisquer dos órgãos da Administração Pública, direta ou indireta, bem como não receber proventos de aposentadoria que não sejam acumuláveis quando em atividade, ressalvadas as hipóteses legais de acumulação.

j)        Cumprir as determinações deste edital.

 5.1.2. As inscrições serão efetuadas exclusivamente nas formas descritas neste Edital.

5.1.3. Antes de efetuar a inscrição e o pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá tomar conhecimento do disposto neste Edital e certificar-se que preenche todos os requisitos exigidos.

5.1.4. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.

5.1.5. Não haverá, sob qualquer pretexto, inscrição provisória, condicional ou extemporânea.

5.1.6. A inscrição e o valor pago referente à taxa de inscrição são pessoais e intransferíveis.

5.1.7. Os candidatos não poderão concorrer para mais de um emprego.

5.1.8. Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de alteração de opção referente ao emprego.

5.1.9. Em nenhuma hipótese será aceita transferência de inscrições entre pessoas, alteração de locais de realização das provas e alteração da inscrição do concorrente na condição de candidato da ampla concorrência para a condição de portador de deficiência.

5.1.10. A declaração falsa ou inexata dos dados constantes do Formulário de Inscrição determinará o cancelamento da inscrição e anulação de todos os atos dela decorrentes, em qualquer época, sem prejuízo das sanções civis e penais cabíveis.

 5.2. PROCEDIMENTO PARA INSCRIÇÃO.

5.2.1. Para formalizar a inscrição, o candidato deverá preencher o formulário de inscrição, disponível no endereço eletrônico www.personacapacitacao.com.br da seguinte forma:

– Acesse o site www.personacapacitacao.com.br;

– Localize a tabela com o título “Faça sua Inscrição”;

– Clique em Concurso Público 001/2015 – FUSAM – Caçapava/SP;

– Preencha corretamente todos os campos do formulário de inscrição;

– Verifique  se os dados preenchidos estão corretos;

– Clique em Finalizar;

– Na sequência o sistema irá gerar o comprovante de inscrição/boleto bancário para pagamento da taxa de inscrição, que deverá ser impresso e pago nas agências bancárias, lotéricas ou correspondentes.

 5.2.2. Período e Procedimentos para Inscrição: Será realizada exclusivamente através de Formulário de Inscrição, disponível no endereço eletrônico www.personacapacitacao.com.br, das 08h do dia 10 de fevereiro de 2015 até as 22h do dia 27 de fevereiro de 2015.

5.2.3. O valor da Taxa de Inscrição a ser pago em moeda corrente para participação neste CONCURSO PÚBLICO será de:

a) Para empregos que exigirem Nível Fundamental – R$ 20,00;

b) Para empregos que exigirem Nível Médio – R$ 25,00;

c) Para empregos que exigirem Nível Superior – R$ 28,00.

5.2.4. Após a emissão do boleto, o pagamento deverá ser efetivado, impreterivelmente, até o dia 02 de março de 2015, caso contrário, não será considerado.

5.2.4.1. A emissão do boleto estará disponível somente no prazo previsto no item 5.2.2. Portanto, após as 22h do dia 27  de fevereiro de 2015, não será possível gerar e imprimir o respectivo boleto.

5.2.4.2. O candidato não deverá efetuar o agendamento de pagamento de sua inscrição sob pena de não ter sua inscrição homologada caso o pagamento não seja efetivado.

5.2.5. O pagamento incorreto do boleto ou não pagamento na data nele especificada, acarretará o cancelamento da inscrição do candidato.

5.2.6. A Persona Capacitação divulgará, conforme item 4.2., a Lista de Homologação das Inscrições.

5.2.6.1. Após a divulgação da Lista de Homologação das Inscrições, o candidato, tendo pago sua taxa de inscrição e a mesma não sendo homologada, disporá de prazo de 02 (dois) dias úteis para interpor recurso sobre a Homologação das Inscrições.

5.2.7. A FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  e a Persona Capacitação não se responsabilizam, quando os motivos de ordem técnica não lhes forem imputáveis, por inscrições não recebidas por falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, falhas de impressão, problemas de ordem técnica nos computadores utilizados pelos candidatos, bem como por outros fatores alheios que impossibilitem a transferência dos dados e a impressão do boleto bancário e da 2ª via do boleto bancário.

5.2.8. DA ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO (LEI MUNICIPAL N° 5047/2011).

5.2.8.1. Em conformidade com a Lei Municipal N° 5047, de 1º de julho de 2011, Fica o doador voluntário de sangue isento do pagamento de taxas de inscrições nos concursos públicos realizados no âmbito do município de Caçapava, pela Administração Direta, Indireta e Fundações Públicas.

5.2.8.2. A dispensa do pagamento de taxa de que trata o item anterior, fica condicionada à comprovação de pelo menos duas doações de sangue realizadas num período de um ano antes da data final de inscrição deste concurso público. A comprovação deverá ser feita da seguinte forma:

I – Os doadores de sangue deverão comprovar ter efetuado, no mínimo, 02 (duas) doações em qualquer entidade coletora da rede pública do Município de Caçapava, no período de um ano, completado até o último dia de inscrição, da seguinte forma:

a) Cópia reprográfica autenticada em Cartório do documento expedido pela entidade coletora, que conste o registro das doações realizadas e as datas em que ocorreram;

5.2.8.3. O candidato que preencher as condições estabelecidas na Lei Municipal n° 5047/2011 deverá solicitar isenção de pagamento de taxa de inscrição, obedecendo aos seguintes procedimentos:

a) acessar o site www.personacapacitacao.com.br  de 26 a 30 de janeiro de 2015.

b) preencher o formulário de inscrição conforme previsto no subitem 5.2.1.

c) encaminhar por SEDEX com AVISO DE RECEBIMENTO (A.R.) a solicitação de isenção de pagamento de taxa de inscrição mediante requerimento de candidato, devidamente identificado, fundamentado e, contendo além dos documentos supracitados, o Boleto Bancário (não pago) decorrente da inscrição no concurso. Não serão consideradas as cópias de documentos encaminhados por outro meio. O envelope deverá trazer a seguinte informação:

Concurso Público Nº 001/2015 – FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava

Ref.: ISENÇÃO DO VALOR DA TAXA INSCRIÇÃO

__________________________________________________________________

PERSONA CAPACITAÇÃO – ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI

Setor de Concursos Públicos

Rua Rio Grande do Sul, 2885, Coester,

CEP: 15.600-000, Fernandópolis/SP.

d) Só será concedida a isenção da taxa de inscrição, aos documentos que forem postados até a data de 30 de janeiro de 2015.

5.2.8.4. O candidato deverá, a partir das 9h do dia 06 de fevereiro de 2015, acessar o site www.personacapacitacao.com.br para verificar o resultado da solicitação pleiteada.

5.2.8.5. O candidato que tiver a solicitação indeferida poderá acessar novamente o site www.personacapacitacao.com.br, digitar seu CPF e proceder à efetivação da inscrição, imprimindo e pagando o boleto bancário, com valor da taxa de inscrição, até o último dia de inscrição, conforme subitem 5.2.1 do presente Edital.

5.2.8.6. O candidato que preencher a ficha de inscrição com dados incorretos ou que fizer declaração falsa, inexata ou que não possa satisfazer às condições estabelecidas neste Edital, terá cancelada sua inscrição. Caso o fato seja constatado posteriormente, terá como consequência, a anulação de todos os atos decorrentes da inscrição, mesmo que aprovado na prova e exames já realizados.

5.3. O valor da taxa de inscrição não será devolvido ao candidato, salvo nas hipóteses de cancelamento ou não realização do Concurso Público.

5.4. O candidato é o único responsável pelos dados informados por ele no ato da inscrição.

5.5. Não serão aceitas inscrições via postal, fac-símile, condicional e/ou extemporânea, bem como, não serão aceitos pedidos de alteração de empregos, verificando, a qualquer tempo, o recebimento da inscrição que não atenda a todos os requisitos fixados, será ela cancelada.

5.6. A qualquer tempo, poder-se-á anular a inscrição, prova ou nomeação do candidato, desde que verificadas falsidades de declarações ou documentos.

5.7. Compete à Comissão Municipal para Execução e Acompanhamento do Concurso Público, o indeferimento das inscrições quando ocorrerem irregularidades.

5.8. Do indeferimento do pedido, caberá recurso dirigido a Comissão Municipal para Execução e Acompanhamento do Concurso Público, a ser interposto no prazo de 2 (dois) dias úteis, a contar da data de divulgação do resultado.

5.9. Interposto o recurso, e não tendo havido decisão, o candidato poderá participar condicionalmente das provas que se realizarem.

5.10. Qualquer dúvida que o candidato tenha, que não esteja esclarecida neste edital, deverá ser encaminhada a Persona Capacitação, por meio do endereço de e-mail: contato@personacapacitacao.com.br.

5.11. Os candidatos deverão assinalar, quando da inscrição, ser portadores de deficiência, especificando-a, e submeterem-se quando convocados, a exame médico, que concluirá sobre a qualificação do candidato como deficiente ou não, e o grau de deficiência capacitante para o exercício do emprego.

6. DA RESERVA DE VAGAS

6.1. VAGAS DESTINADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA – PCD

6.1.1. Disposições Gerais

6.1.1.1. Das vagas oferecidas neste Edital e das que vierem a ser criadas durante o prazo de validade deste Concurso Público, 5% (cinco por cento) por emprego, serão destinadas as pessoas com deficiência, e providas na forma do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999 e suas alterações.

6.1.1.2. As deficiências dos candidatos, admitida a correção por equipamentos, adaptações, meios ou recursos especiais, devem permitir o desempenho adequado das atribuições especificadas para o emprego.

6.1.1.3. A PCD, ao se inscrever no Concurso Público, deverá observar a compatibilidade das atribuições do emprego ao qual pretende concorrer com a sua deficiência.

6.1.1.4. As PCD, resguardadas as condições previstas no Decreto Federal nº 3.298/1999 e suas alterações, particularmente em seu art. 40, participarão do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao dia, horário e local de aplicação das provas e à nota mínima exigida.

6.1.1.5. Para fins de reserva de vagas prevista no item 6.1.1.1. deste Edital, somente serão consideradas como pessoas com deficiência aquelas que se enquadrem nas situações previstas no art. 4º do Decreto Federal nº 3.298/1999 e suas alterações, conforme as seguintes definições:

a) Deficiência Física: alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, nanismo, membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho das funções;

b) Deficiência Auditiva: perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis (db) ou mais, aferida por audiograma nas frequências de 500Hz, 1.000Hz, 2.000Hz e 3.000Hz;

c)Deficiência Visual: cegueira, na qual a acuidade visual é igual ou menor que 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica; a baixa visão, que significa acuidade visual entre 0,3 e 0,5, no melhor olho, com a melhor correção óptica; os casos nos quais a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60º, ou a ocorrência simultânea de quaisquer condições anteriores;

d) Deficiência Mental: funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de habilidades adaptativas, tais como: comunicação, cuidado pessoal, habilidades sociais; utilização dos recursos da comunidade; saúde e segurança; habilidades acadêmicas; lazer e trabalho;

e) Deficiência Múltipla: associação de duas ou mais deficiências.

6.1.2. Procedimentos Especiais para Inscrição

6.1.2.1. A PCD, durante o preenchimento do Formulário de Inscrição, além de observar os procedimentos descritos no item 5. e seus subitens deste Edital, deverá indicar qual o tipo de deficiência, passando assim concorrer às vagas destinadas às PCD;

6.1.2.2. O candidato PCD que não preencher os campos específicos do Formulário de Inscrição e não cumprir o determinado neste edital terá a sua inscrição processada como candidato de ampla concorrência e não poderá alegar posteriormente essa condição para reivindicar a prerrogativa legal.

6.1.2.3. O candidato PCD que desejar concorrer a vagas de ampla concorrência poderá fazê-lo por opção e responsabilidade pessoal, informando a referida opção no Formulário de Inscrição, não podendo, a partir de então, concorrer às vagas reservadas para PCD, conforme disposição legal.

6.1.2.4. O candidato deverá apresentar até o último dia de inscrição o Laudo Médico, original ou cópia autenticada em serviço notarial e de registros (Cartório de Notas), expedido no prazo máximo de 90 (noventa) dias antes do término das inscrições, o qual deverá atestar a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência, da seguinte forma:

I) pessoalmente, através de terceiros ou via sedex para: PERSONA, situada na Rua Rio Grande do Sul, nº 2885- Coester, Fernandópolis, SP, CEP- 15.600-000, das 8h às 11h ou das 13hàs 17h.

6.1.2.4.1. O Laudo Médico mencionado terá validade somente para este Concurso Público e não será devolvido, ficando a sua guarda sob a responsabilidade da PERSONA.

6.1.2.4.2. Os candidatos PCD poderão ser submetidos à perícia médica, com vistas a verificar existências e a compatibilidade da deficiência com o exercício das atribuições do emprego, de acordo com o Decreto Federal nº 3298/1999 e suas alterações, para fins de confirmação da inscrição a ser realizada por Equipe Multiprofissional designada pela PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI., em período estabelecido.

6.1.2.4.3 As PCD participarão deste Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos no que diz respeito ao conteúdo e a avaliação das provas.

6.1.2.4.4. Em caso de não ser realizada perícia médica no ato da inscrição, fica reservado à FUSAM o direito de ser realizada antes da posse do candidato, nos termos previstos na cláusula 6.1.2.4.2.e comprovada a inexistência ou incompatibilidade da deficiência com o exercício das atribuições do emprego, o candidato será eliminado.

6.1.2.4.5. Não ocorrendo à aprovação de candidatos PCD em número suficiente para preencher as vagas reservadas, estas serão preenchidas pelos demais candidatos aprovados no respectivo Concurso Público, nos termos da legislação vigente, respeitada a ordem de classificação.

6.1.3. Solicitação de Condições Especiais para Realização das Provas

6.1.3.1. O candidato PCD poderá requerer a condição especial para a realização das provas, indicando a condição de que necessita para a realização destas, conforme previsto no artigo 40, parágrafos 1º e 2º do Decreto Federal nº. 3.298/1999 e suas alterações.

6.1.3.2. A realização de provas nas condições especiais solicitadas pelo candidato PCD, assim considerada aquela que possibilita a prestação do exame respectivo, será condicionada à solicitação do candidato e à legislação específica, devendo ser observada a possibilidade técnica examinada pela PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI.

6.1.3.3. O candidato PCD deverá apresentar até o último dia de inscrição, a Solicitação para Condições Especiais para a realização da prova (Anexo VII), acompanhada do Laudo Médico, pessoalmente, através de terceiros ou via sedex para: PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI, situada na Rua Rio Grande do Sul, nº 2885- Coester, Fernandópolis, SP, CEP- 15.600-000, das 8h às 11h ou das 13hàs 17h.

6.1.3.4. Os candidatos deverão observar o período para solicitação das condições especiais para realização das provas, nos termos no item 6.1.3.3. deste Edital, sob pena de não terem concedidas às condições solicitadas, seja qual for o motivo alegado.

6.1.3.5.Na falta do Laudo Médico ou não contendo este as informações indicadas no item 6. e seus subitens ou for entregue fora do prazo, o candidato perderá o direito de concorrer às vagas destinadas neste Edital, aos candidatos portadores de deficiência, mesmo que declarada tal condição no Formulário de Inscrição, bem como não terá atendida a condição especial para realização das provas.

6.1.3.6. O candidato PCD que necessitar de tempo adicional para a realização das provas deverá entregar parecer emitido por especialista da área de sua deficiência justificando a necessidade de tempo adicional, nos termos do § 2º do art. 40, do Decreto Federal nº 3.298/1999 e suas alterações, juntamente com a Solicitação para Condições Especiais para a realização da prova (Anexo VII).

6.1.3.7. Aos deficientes visuais (cegos), que solicitarem prova especial em Braille, serão oferecidas provas nesse sistema.

6.1.3.8. Aos deficientes visuais (amblíopes), que solicitarem prova especial ampliada, serão oferecidas provas com tamanho de letra correspondente a corpo 22.

6.1.3.9. O deferimento dos pedidos de condições especiais para realização das provas fica condicionado à indicação constante no Laudo Médico de que trata o item 6.1.2.4. deste Edital.

6.1.3.10. A candidata lactante que necessitar amamentar durante a realização da prova, poderá fazê-lo em sala reservada para tanto, desde que requeira junto a coordenação da unidade, antes de adentrar a sala de provas, sendo que:

a)    A criança deverá ser acompanhada, em ambiente reservado para este fim, de adulto responsável por sua guarda (familiar ou terceiro expressamente indicado pela candidata);

b)    Nos horários previstos para amamentação, a candidata lactante poderá ausentar-se temporariamente da sala de prova, acompanhada de uma fiscal;

c)    Na sala reservada para amamentação ficarão somente a candidata lactante, a criança, o familiar ou terceiro expressamente e previamente indicado pela candidata e uma fiscal, sendo vedada a permanência de pessoa diversa;

d)    Não haverá compensação do tempo de amamentação em favor da candidata.

6.1.4. A PERSONA publicará conforme subitem 4.2., a relação dos candidatos que tiveram suas inscrições como PCD e/ou pedido de condições especiais indeferidos, de acordo com o Laudo Médico e parecer da Equipe Multiprofissional quando for o caso.

6.1.4.1. O candidato disporá de 02 (dois) dias úteis, contados do primeiro dia subsequente da data de publicação da relação citada no item 6.1.4., para contestar o indeferimento por meio de recurso.

6.1.4.2. Os candidatos que fizerem suas inscrições como PCD e não atenderem as exigências previstas no Item 6 do Edital, serão considerados como candidatos de ampla concorrência e seu número de inscrição deverá constar na lista de homologação principal.

6.1.4.3. O recurso direcionado à PERSONA deverá ser entregue, diretamente pelo candidato ou por terceiro, com indicação precisa do objeto em que o candidato se julgar prejudicado, no prazo determinado no item 6.1.4.1., na Sede da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  – Av. Doutor Pereira de Mattos, 63 – Centro – Caçapava/SP- CEP 12281- 450.

6.1.4.4. Os Recursos deverão ser entregues digitados, em 02 (duas) vias (original e cópia) no Setor de Recursos Humanos da FUSAM, no horário das 09h até as 17h.

6.1.4.5. Não serão considerados os recursos encaminhados via fax, telegrama, internet ou qualquer outra forma que não esteja prevista neste edital, assim como aqueles apresentados fora do prazo determinado no item 6.1.4.1. deste Edital.

6.1.4.6. Não serão aceitos pedidos de revisão após o prazo determinado no item 6.1.4.1. deste Edital.

7. DAS FASES DO CONCURSO PÚBLICO

7.1. O Concurso Público será composto de:

a) PROVA OBJETIVA, de caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos a todos os empregos.

8. DAS PROVAS

8.1. DA PROVA OBJETIVA – CLASSIFICATÓRIA E ELIMINATÓRIA

8.1.1. A realização da Prova Objetiva está prevista para o dia 29 de março 2015 em horários e locais a serem divulgados após a Homologação das Inscrições por meio de Edital de Convocação.

8.1.1.1. As Provas objetivas para todos os empregos constantes do anexo I, tem caráter eliminatório e classificatório sendo composta de 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha, com 05 (cinco) opções de resposta, das quais apenas uma preenche corretamente os requisitos da questão.

8.1.2. As provas serão realizadas no Município de Caçapava, caso haja qualquer impedimento para realização das provas na data/horário especificados, será publicada retificação nos meios previstos no item 4.2.

8.1.3. As provas objetivas de múltipla escolha terão duração máxima de 03 (três) horas, para todos os empregos.

8.1.4. O presente Edital tem o conteúdo programático especificado em seu Anexo IV.

8.1.5. A prova objetiva de múltipla escolha será atribuída um valor de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. O candidato, para ser classificado, deverá obter um mínimo de 50 (cinquenta) pontos.

8.1.6. O nível de complexidade e exigência quanto ao conteúdo das provas variará de acordo com o grau de escolaridade exigido para preenchimento do emprego ao qual o candidato estiver concorrendo.

8.1.7. Os candidatos que obtiverem os pontos necessários e forem classificados, serão submetidos gradativamente e na ordem decrescente de classificação à Avaliação Médica, e também de acordo com o edital de convocação, à medida do surgimento de vagas no Quadro de Funcionários da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava ou a critério da Administração, sendo a mesma de caráter eliminatório, conforme o laudo médico fornecido pelo profissional designado, especialmente para esta finalidade.

8.1.8. Os pontos relativos às questões eventualmente anuladas serão atribuídos a todos os candidatos presentes à prova independente de terem recorrido.

8.1.9. Não serão contados os pontos:

A – Das questões da prova assinaladas no cartão de respostas que contenham emendas e/ou rasuras, ainda que legíveis;

B – Das questões da prova que contenham mais de uma opção de resposta assinalada no cartão de respostas;

C – Das questões da prova que não estiverem assinaladas no cartão de respostas;

D – Da prova cujo cartão de respostas for preenchido fora das especificações contidas no mesmo ou nas instruções da prova.

8.1.10. Para a realização da prova, respondida em cartão de respostas, os candidatos deverão dispor de caneta esferográfica de escrita preta ou azul (escrita normal).

8.1.11. Os candidatos somente poderão se retirar do local da prova depois de transcorrido o tempo mínimo de 1h (uma hora) do início da mesma.

8.1.12. Para realização das provas, o candidato deverá portar somente caneta esferográfica de tinta azul ou preta, lápis e borracha;

8.1.13. Os 03 (três) últimos candidatos de cada sala onde estiver sendo realizada a prova somente poderão entregar a respectiva prova e retirar-se do local simultaneamente.

8.1.14. Não haverá segunda chamada para a Prova Objetiva. O não comparecimento na Prova Objetiva, qualquer que seja a alegação, acarretará a eliminação automática do candidato do certame.

8.1.15. É vedado ao candidato prestar a prova objetiva fora do local, data e horário, divulgados pela organização do Concurso Público, e nem haverá segunda chamada para prova.

8.1.16. Será automaticamente ELIMINADO do certame o candidato que, durante a realização da prova:

a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua realização;

b) for surpreendido dando ou recebendo auxilio na resolução da prova;

c) utilizar-se de anotações, impressos ou qualquer outro material de consulta;

d) utilizar-se ou deixar ligados quaisquer equipamentos eletrônicos que permitam o armazenamento ou a comunicação de dados e informações;

e) faltar com a devida urbanidade para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, as autoridades presentes ou candidatos;

f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;

g) ausentar-se da sala, durante a prova, portando o Cartão de Respostas,

h) descumprir as instruções contidas no formulário intitulado Instruções para Realização da Prova;

i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.

8.1.17. Não será permitido, durante o período de prova, o porte de arma, não podendo o candidato adentrar ao recinto da realização das provas portando arma de fogo ou outra.

8.1.18. Para a entrada nos locais de prova, os candidatos deverão apresentar:

A – Comprovante de Inscrição;

B – Cédula de Identidade, CNH, CTPS ou Carteira expedida por Órgãos ou Conselhos de Classe que tenham força de documento de identificação com foto.

8.1.18.1. Não serão aceitas cópias de documentos, ainda que autenticadas ou protocolos para substituir os documentos de identificação.

8.1.19. Os candidatos deverão comparecer ao local de prova com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos em relação ao início da mesma. Não será admitido ingresso de candidatos no local de realização das provas após o horário fixado para o seu início.

8.1.20. Os portões dos locais de realização das provas serão trancados no horário fixado para o seu início, em hipótese alguma será permitida a entrada após este horário.

8.1.21. O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para o Cartão de Respostas, que será o único documento válido para a correção. O preenchimento do Cartão de Respostas é de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder de conformidade com as instruções específicas contidas na capa do Caderno de Questões. Não haverá substituição do Cartão de Respostas por erro do candidato.

8.1.22. Após receber o Caderno de Questões, o candidato deverá verificar:

a) se o Caderno de Questões é referente ao emprego pleiteado;

b) se está com os dados impressos de forma legível;

c) se está com o total de questões estipulado neste Edital.

8.1.22.1. O candidato deverá notificar o Fiscal de Sala para que ele tome as devidas providências, caso o Caderno de Questões esteja em desacordo com disposto neste Edital ou com o disposto na Capa do Caderno de Questões.

8.1.22.2. É de total responsabilidade do candidato verificar se o Caderno de Questões é referente ao emprego ao qual está inscrito, devendo comunicar imediatamente ao Fiscal de Sala requerendo a substituição no caso de erro.

8.1.22.3. O candidato não poderá postular qualquer das irregularidades de que trata o item8.1.22., após transcorrido o tempo de realização da prova.

8.1.23. Ao candidato terminar a sua prova, o fiscal da sala irá colher a assinatura do candidato na Lista de Confirmação de Dados, para confirmação de que tanto o Cartão de Respostas, quanto o Caderno de Questões do candidato estão em acordo com o disposto neste Edital.

8.1.23.1. Ao assinar a lista de confirmação de dados o candidato fica ciente de que não poderá, posteriormente, postular sobre dados incorretos impressos no Cartão de Respostas e/ou Caderno de Questões.

8.1.24. O candidato, ao encerrar a prova, entregará ao fiscal de sala o cartão resposta e o Caderno de Questões.

8.1.25.  Os candidatos poderão levar consigo o caderno de questões depois de transcorrido o tempo mínimo de 1h30 (uma hora e trinta minutos) do início da prova.

8.1.25.1. O candidato que optar por não levar consigo o Caderno de Questões não poderá requerê-lo posteriormente.

8.1.26.  O caderno de questões é de propriedade intelectual da Persona Capacitação Assessoria e Consultoria EIRELI e seus direitos autorais são reservados. É expressamente vedada a reprodução, comercialização, publicação ou distribuição, da totalidade ou de parte das informações do caderno de questões.

9. CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO E DESEMPATE.

9.1. A classificação final dos candidatos, em ordem decrescente de nota final, será feita de acordo com a pontuação total obtida.

9.2. Havendo empate na totalização dos pontos, o candidato terá preferência nos seguintes termos:

9.2.1. O candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, na forma do disposto no parágrafo único do art. 27 da Lei Federal n. 10.741, de 1º de outubro de 2003 – Estatuto do Idoso, na data do término das inscrições;

9.2.2. Aplicado o disposto no item 9.2.1. e persistindo o empate, o desempate beneficiará o candidato que, na ordem a seguir, tenha obtido, sucessivamente, em cada emprego:

a) o maior número de pontos na prova de Conhecimento Específico.

b) o maior número de pontos na prova de Língua Portuguesa.

9.2.3. Aplicado o disposto no item anterior e persistindo o empate, será dada preferência, para efeito de classificação, ao candidato de maior idade, assim considerando “dia, mês e ano do nascimento”, e desconsiderando “hora de nascimento”;

9.2.4. Ainda assim, persistindo o empate com aplicação do item 9.2.3., será dada preferência ao candidato que possuir maior número de dependentes (cônjuge e filhos);

9.2.5. Não sendo possível a aplicação do dispositivo 9.2.4., ou ainda persistindo o empate, será efetuado sorteio para definição de ordem de classificação.

9.2.6. A relação com o resultado dos candidatos classificados será disponibilizada conforme subitem 4.2.

9.2.7. O candidato PCD irá figurar em lista de classificação específica  e na lista correspondente às vagas de ampla concorrência, porém seu nome será publicado com a indicação de pessoa com deficiência.

9.2.9. O Resultado Final deste Concurso Público contendo as relações discriminadas nos itens 9.2.6. e 9.2.7. será disponibilizado conforme item 4.2.

10. DOS RECURSOS

10.1. Caberá interposição de recurso fundamentado, no prazo de 02 (dois) dias úteis, das 09h até as 17h, contados do primeiro dia subsequente à data de publicação do objeto do recurso, nas seguintes situações:

a) de qualquer questão da prova objetiva, a contar da publicação do gabarito;

b) contra a totalização dos pontos obtidos na prova Objetiva, desde que se refira a erro de cálculo das notas. Não serão aceitos recursos referentes à alínea anterior;

c) do indeferimento contra erros ou omissões na atribuição de notas ou na classificação, a contar da data da divulgação do resultado final das provas. Não serão aceitos recursos referentes à alínea anterior;

d) da Classificação final desde que seja comprovado erro material, a contar da data da divulgação do resultado. Não serão aceitos recursos referentes à alínea anterior.

10.1.1. Os prazos e as datas para interposições de recurso encontram-se estabelecidos no Cronograma e devem ser rigorosamente observados e cumpridos.

10.1.2. Não serão aceitos recursos fora do prazo previsto.

10.2. Os prazos exigidos neste Edital só iniciarão e terminarão em dias úteis, e serão contados da seguinte forma: incluir-se-á o dia de início e o dia do final.

10.3. O prazo para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.

10.4. Os recursos mencionados no item 10.1. deste Edital, direcionados à PERSONA deverão ser entregues, diretamente pelo candidato ou por terceiro, com indicação precisa do objeto em que o candidato se julgar prejudicado, no prazo determinado no item 10.1., no Setor de Recursos Humanos da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  – Av. Doutor Pereira de Mattos, 63 – Centro – Caçapava/SP- CEP 12281- 450.

10.5. Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama, Internet, via Correios ou qualquer outra forma que não esteja prevista neste edital, assim como aqueles apresentados fora do prazo determinado no item 10.1. deste Edital.

10.6. Os Recursos deverão ser entregues digitados, em 02 (duas) vias (original e cópia) na FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

10.7. O recurso deverá obedecer às seguintes determinações:

a) ser digitado ou datilografado e entregue em 02 (duas) vias (original e cópia);

b) ser elaborado com argumentação lógica, consistente e acrescida de indicação da bibliografia pesquisada pelo candidato para fundamentar seus questionamentos;

c) ser apresentado de forma independente para cada questão, ou seja, cada questão recorrida deverá ser apresentada em folha separada conforme modelo do Anexo VI.

10.8. Admitir-se-á um único recurso por candidato, para cada evento mencionado no item 10.1. deste Edital, devidamente fundamentado.

10.9. Não serão considerados requerimentos, reclamações, notificações extrajudiciais ou quaisquer outros instrumentos similares, cujo teor seja objeto de recurso apontado no item 10.1.

10.10. A decisão relativa ao deferimento ou indeferimento do recurso será disponibilizada através do site da empresa: www.personacapacitacao.com.br.

10.11. O(s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão(ões) eventualmente anulada(s) será(ão) atribuído(s) a todos os candidatos presentes na prova, independente de interposição de recurso.

10.12. Alterado o gabarito oficial, de ofício ou por força de provimento de recurso, as provas serão corrigidas de acordo com o novo gabarito.

10.13. Na ocorrência dos dispostos nos itens 10.11. e 10.12. deste Edital, poderá haver alteração da classificação inicial obtida para uma classificação superior ou inferior, ou ainda, poderá ocorrer a desclassificação do candidato que não obtiver a nota mínima exigida.

10.14. Os candidatos deverão identificar as razões recursais, inclusive sobre a necessidade de vista do gabarito. Ficará a critério da PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI., decidir o meio pelo qual o candidato terá concedida a vista ao Cartão de Respostas.

11. HOMOLOGAÇÃO

11.1. O Resultado Final do concurso poderá ser homologado por emprego e é de responsabilidade da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

11.2. O ato de homologação do resultado final deste Concurso Público será publicado, conforme o Item 4.2.

12. NOMEAÇÃO

12.1. Concluído este Concurso Público e homologado o resultado final, a concretização do ato de nomeação dos candidatos aprovados dentro do número de vagas ofertado neste Edital obedecerá à estrita ordem de classificação, ao prazo de validade deste Concurso Público, à conveniência da administração e ao cumprimento das disposições legais pertinentes.

12.2. Em caso de surgimento de novas vagas durante o prazo de validade deste Concurso Público, observada a disponibilidade financeira e orçamentária, poderão ser nomeados mais candidatos aprovados, de acordo com a estrita ordem de classificação, sendo 5% (cinco por cento) delas destinadas aos candidatos inscritos como PCD.

12.3. A nomeação dos candidatos com direito a reserva de vagas, aprovados e classificados neste Concurso Público observará, para cada emprego, a proporcionalidade e a alternância com os candidatos de ampla concorrência.

12.4. A classificação neste concurso público, não implica na obrigatoriedade de nomeação e respectiva posse, por parte da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava , cujas convocações obedecerão aos critérios de conveniência, oportunidade e interesse público.

12.5. O presente concurso destina-se ao provimento dos Empregos atualmente vagos, de acordo com o constante do Anexo I – QUADRO DE EMPREGOS, mais os que vagarem e ou forem criados, durante o prazo de validade do Concurso, pelo regime CELETISTA de acordo com a Legislação Municipal  pertinente.

12.6. O candidato aprovado será submetido a Estágio Probatório nos termos do artigo 41 da Constituição Federal.

13. POSSE

13.1. Para efeito de nomeação, a habilitação do candidato fica condicionada a aprovação em todas as avaliações do Concurso Público e comprovação da aptidão física e mental.

13.2. Os candidatos serão contratados nos termos da Legislação Municipal.

13.3. Para tomar posse no emprego em que foi nomeado, o candidato deverá atender aos requisitos de investidura dispostos no item 3. Deste Edital e apresentar obrigatoriamente, os originais e as respectivas cópias dos seguintes documentos:

a) Uma foto 3×4 recente;

b) Comprovante de endereço;

c) Documento de identidade reconhecido legalmente em território nacional, com fotografia;

d) Título de eleitor e comprovante de votação na última eleição, ou certidão de regularidade emitida pelo respectivo cartório eleitoral;

e) Cadastro nacional de pessoa física – CPF;

f) Certificado de reservista ou de dispensa de incorporação, quando for do sexo masculino;

g) Comprovante de conclusão da habilitação exigida para o emprego, de acordo com o Anexo I deste Edital, devidamente reconhecida pelo sistema federal ou pelos sistemas estaduais e municipais de ensino;

h) Comprovante de registro em órgão de classe, bem como Certidão de estar quites com a respectiva entidade, quando se tratar de profissão regulamentada;

i) Cartão de cadastramento no PIS/PASEP, se houver;

j) Certidão de casamento, quando for o caso;

k) Certidão de nascimento dos filhos, quando for o caso;

l) Documento de identidade reconhecido legalmente em território nacional, com fotografia, ou certidão de nascimento dos dependentes legais, se houver, e documento que legalmente comprove a condição de dependência;

m) Atestado de que não possui registro de antecedentes criminais, emitido pelo Fórum, onde residiu nos últimos 05 (cinco) anos;

n) Declaração de bens ou valores que integram o patrimônio até a data da posse, devidamente instruída, ou a última declaração de imposto de renda conforme Lei Federal n.º: 8.730/93;

o) Declaração, informando se exerce ou não outro emprego, emprego ou função pública no âmbito federal, estadual ou municipal;

p) Declaração, informando se já é aposentado, por qual motivo e junto a qual regime de previdência social.

q) Declaração de não ter sido demitido a bem do serviço público, de emprego ou emprego de órgão público ou entidade das esferas federal, estadual ou municipal;

r) Caso haja necessidade, a FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  poderá solicitar outros documentos complementares.

13.4. Estará impedido de tomar posse o candidato que deixar de apresentar qualquer um dos documentos especificados no item 13.3. deste Edital, bem como deixar de comprovar qualquer um dos requisitos para investidura no emprego estabelecido no item 3. Deste Edital.

14. DO PRAZO DE VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO

14.1. A validade do Concurso Público será de 02 (dois) anos, contados da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

15. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

15.1. A Comissão de Fiscalização e Acompanhamento nomeada pelo Presidente da FUSAM, através da portaria nº 002/2015, acompanhará e supervisionará todo Concurso Público, e terá a responsabilidade de julgar os casos omissos ou duvidosos, ouvido a PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI.

15.2. A inscrição do candidato implicará a aceitação total e irrenunciável das normas para este Concurso Público contidas nos comunicados, neste Edital, em editais complementares, avisos e comunicados a serem publicados.

15.2.1.  A convocação para investidura no emprego, será feita pelos correios, através de correspondência enviada ao endereço indicado pelo candidato, no formulário de inscrição para este Concurso. O não atendimento à convocação no prazo de 7 (sete) dias úteis, contados à partir do recebimento da convocação, para manifestação de interesse e apresentação de todos os documentos exigidos para nomeação, será entendido como  desistência automática do presente Concurso Público, autorizando a FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava a convocar o próximo candidato aprovado.

15.3. A FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  e a PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI não assumem qualquer responsabilidade quanto ao transporte, alojamento e/ou alimentação dos candidatos, ou despesas afins, quando da realização das etapas deste certame.

15.4. O candidato que fizer declaração falsa ou inexata ao se inscrever, ou que não possa satisfazer todas as condições enumeradas neste Edital, terá a qualquer tempo, cancelada sua inscrição e serão anulados todos os atos dela decorrentes, mesmo que tenha sido aprovado nas provas e exames ou nomeado.

 15.4.1. O candidato uma vez inscrito no presente concurso estará sujeito às normas e instruções especiais do presente Edital. Estarão submetidosainda à legislação federal, estadual e municipal pertinente.

15.5. Os itens deste edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, até a data da convocação para as provas correspondentes. Nesses casos, a alteração será mencionada em edital complementar, retificação, aviso ou errata a ser publicada conforme subitem 4.2.

15.6. Não será fornecido qualquer documento comprobatório de aprovação ou classificação ao candidato, valendo, para esse fim, a publicação oficial.

15.7. Não serão fornecidos atestados, cópia de documentos, certificados ou certidões relativos a notas de candidatos, valendo para quaisquer finalidades as respectivas publicações oficiais.

15.8. Os prazos estabelecidos neste edital são preclusivos, contínuos e comuns a todos os candidatos, não havendo justificativa para o não cumprimento e para a apresentação de recursos e/ou de documentos após as datas estabelecidas.

15.9. É de responsabilidade do candidato, após a homologação e durante o prazo de validade deste Concurso Público, manter seu endereço atualizado junto à FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava , por meio de correspondência registrada endereçada à FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  – Concurso Público Edital n° 001/2015,  Departamento de Recursos Humanos ou pessoalmente, na Av. Doutor Pereira de Mattos, 63 – Centro – Caçapava/SP- CEP 12281-450; assumindo a responsabilidade eventual do não recebimento de qualquer correspondência a ele encaminhada pela FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava , decorrente de insuficiência, equívoco ou alteração dos dados constantes da inscrição.

15.10. A FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava  e a PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI não se responsabilizam por quaisquer cursos, textos, apostilas e outros materiais impressos ou digitais referentes às matérias deste Concurso Público ou por quaisquer informações que estejam em desacordo com o disposto neste Edital.

15.11. A comprovação da tempestividade dos recursos e documentações será feita por protocolo de recebimento, atestando exclusivamente a entrega.

15.12. Não serão considerados os recursos intempestivos ou interpostos em desacordo com este Edital.

15.13. Incorporar-se-ão a este Edital, para todos os efeitos, quaisquer editais complementares, atos, avisos e convocações, relativos a este Concurso Público, que vierem a ser publicados pela FUSAM – Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava .

15.14. O candidato convocado para o exercício de sua atividade fica obrigado a participar de todos os cursos e treinamentos oferecidos pela FUSAM ou por ela indicados, obedecendo aos  critérios de conveniência, oportunidade e interesse da FUSAM.

ANEXOS QUE COMPÕEM O EDITAL:

a)    Anexo I – Empregos, Número de Vagas, Referência, Remuneração, Carga Horária, Requisitos;

b)    Anexo II – Descrição dos Empregos;

c)    Anexo III – Detalhamento das Provas Objetivas;

d)    Anexo IV – Conteúdos Programáticos;

e)    Anexo V – Etapas do Concurso;

f)     Anexo VI – Modelo de Formulário para Recurso;

g)    Anexo VII – Solicitação de Condições Especiais para a realização das provas;

 

Caçapava, 06 de fevereiro de 2015.

FUNDAÇÃO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA – FUSAM

Sr. Guilherme Lopes da Costa Matarezi

Presidente da FUSAM

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 – ANEXO I

QUADRO DE EMPREGOS

1. Emprego, Número de Vagas, Referência, Salário, Carga Horária Semanal e Requisitos.

EMPREGO VAGAS REMUNERAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL REQUISITOS TAXA DE INSCRIÇÃO
Assistente Social C. RESERVA R$ 2.459,45  30 HORAS Curso Superior em Serviço Social e Registro no CRESS R$ 28,00
Auxiliar Enfermagem C. RESERVA R$ 1.122,00  44 HORAS Curso de Auxiliar de Enfermagem e Registro no COREN R$ 25,00
Eletricista C. RESERVA R$ 1.549,81  44 HORAS Ensino Médio Completo e Curso de Eletricista e Certificado NR-10 R$ 25,00
Farmacêutico C. RESERVA R$ 2.459,45  30 HORAS Curso Superior em Farmácia e Registro no CRF R$ 28,00
Médico Angiologista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Angiologia R$ 28,00
Médico Cardiologista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Cardiologia R$ 28,00
Médico Clínico Geral – Clínica Médica 1 R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina e Registro no CRM R$ 28,00
Médico Clínico Geral – Plantonista 1 R$ 7.160,44  24 HORAS Curso Superior em Medicina e Registro no CRM R$ 28,00
Médico Ginecologista/Obstetra – Plantonista 1 R$ 7.160,44  24 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Ginecologia/Obstetrícia R$ 28,00
Médico Hematologista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Hematologia R$ 28,00
Médico Infectologista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Infectologia R$ 28,00
Médico Intensivista – Plantonista C. RESERVA R$ 7.160,44  24 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em UTI R$ 28,00
Médico Nutrólogo C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Nutrologia R$ 28,00
Médico Ortopedista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Ortopedia R$ 28,00
Médico Otorrino C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Otorrinolaringologia R$ 28,00
Médico Pediatra  – Plantonista 1 R$ 7.160,44  24 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Pediatria R$ 28,00
Médico Radiologista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Radiologia R$ 28,00
Médico Ultrassonografista C. RESERVA R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Ultrassonografia R$ 28,00
Médico Urologista 1 R$ 4.517,54  20 HORAS Curso Superior em Medicina, Registro no CRM e Especialização em Urologia R$ 28,00
Técnico de Enfermagem C. RESERVA R$ 1.301,55  44 HORAS Curso Técnico em Enfermagem e Registro no COREN R$ 25,00
Técnico de Informática C. RESERVA R$ 1.869,56  44 HORAS Curso Técnico em Informática R$ 25,00
Técnico de Nutrição C. RESERVA R$ 1.869,56  44 HORAS Curso Técnico em Nutrição e Dietética e Registro no CRN R$ 25,00
Técnico Imobilização Ortopédicas C. RESERVA R$ 1.301,55  44 HORAS Curso Técnico em Imobilizações Ortopédicas R$ 25,00

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 – ANEXO II

 

DESCRIÇÃO DOS EMPREGOS

 

ASSISTENTE SOCIAL

Desempenhar atividades pertinentes as funções do Assistente Social na área da saúde, bem como as atribuições integrantes de Equipe de Saúde. Desempenhar tarefas afins.

AUXILIAR ENFERMAGEM

Prestar cuidados diretos de enfermagem ao paciente, por delegação e sob a supervisão do enfermeiro e do médico. Administrar medicação e alimentação; fazer curativos simples, controlar sinais vitais do paciente, executar tratamentos diversos como lavagens, sondagens, aspirações, nebulizações, colher material para exames laboratoriais; auxiliar o médico durante a realização de exames complementares de diagnóstico e tratamento, circular nas salas de cirurgia durante o ato cirúrgico, anotar no prontuário as observações e cuidados.  Exercer tarefas auxiliares na assistência de enfermagem ao paciente. Zelar e manter a qualidade, segurança, higiene do local e equipamentos de trabalho. Auxiliar a enfermeira nas ações de assistência e tarefas afins.

ELETRICISTA

Executar, sob supervisão, os serviços gerais de manutenção preventiva e corretiva de máquinas, instalações e equipamentos elétricos, auxiliar na instalação de aparelhos elétricos, executar os serviços cumprindo  as normas utilizando os equipamentos de segurança, observando inclusive a segurança e riscos contra terceiros. Desempenhar tarefas afins.

FARMACÊUTICO

Avaliar as prescrições médicas e necessidades dos setores; supervisionar e organizar atividades dos funcionários alocados no setor, controlar entorpecentes e produtos equiparados, anotando saídas e entradas em livro segundo legislação específica, Portaria MS 344/98; estabelecer um sistema racional de distribuição dos medicamentos; planejar e programar a aquisição – armazenamento – dispensação – garantindo as normas técnicas; enviar relatórios mensais a Polícia Federal quanto ao consumo de Éter (litro); treinar funcionários oferecendo subsídios técnicos para a realização de atividades, proceder a verificação manual do estoque através da contagem dos itens; supervisionar a conferência da digitação para a emissão de relatórios para o setor de Compras, solicitar empréstimos de itens  de outro hospital; controlar saídas/consumo de antibióticos, oferecer suporte técnico às solicitações de medicamentos não padronizado e outras questões relacionadas, controlar estoque dos setores e prazo de validade dos medicamentos: efetuar dispensação de medicamentos, zelar pela manutenção e ordem nos locais de trabalho. Desempenhar tarefas afins.

MÉDICO ANGIOLOGISTA

Realizar atendimento Ambulatorial na área de Angiologia; desempenhar funções da medicina preventiva e curativa; realizar atendimentos, exames, diagnóstico, terapêutica e acompanhamento dos pacientes internados no Complexo da Fundação, bem como executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Realizar pequenas cirurgias e cirurgias eletivas e de  emergências. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO CARDIOLOGISTA

Realizar atendimento Ambulatorial na área de cardiologia, desempenhar funções da medicina preventiva e curativa, realizar atendimentos, exames, diagnóstico, terapêutica e acompanhamento dos pacientes internados no Complexo da Fundação, bem como executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Realizar avaliações pré-operatórias. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO CLÍNICO GERAL – CLÍNICA MÉDICA

Realizar o atendimento aos pacientes internados no setor de Clínica Médica, enfermarias e emergência do Pronto Socorro.. Solicitar exames médicos, diagnosticar e prescrever medicamentos e tratamentos às afecções em geral e suas intercorrências. Executar atividades que, por sua natureza, estejam inseridas no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Dar suporte técnico – avaliação – dos pacientes internados no Complexo da Fundação. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho.Disponibilidade de 20hs semanais, variável, dentro do período das 6:00 as 10:00 hs.

MÉDICO CLÍNICO GERAL – PLANTONISTA

Cumprir plantão no Complexo do Pronto Socorro, prestando atendimento a pacientes (SUS/Convênio/Particular) em caráter emergencial e ambulatorial em local determinado pela Fundação. Solicitar exames médicos, diagnosticar e prescrever medicamentos/nutrição e tratamentos às afecções em geral e suas intercorrências. Atender em caráter emergencial paciente internado em tratamento clínico ou cirúrgico, atendimento a acidente de trabalho, acompanhar pacientes em caso de transferências e/ou exames externos à Fundação, realizar contato com médicos especialistas e/ou hospital – via fone – em casos de solicitação de avaliação e/ou transferência. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. Preencher notificação de maus tratos, emitir declaração de óbito e seguir protocolo de internação. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 24 hs semanais ininterruptas.

MÉDICO GINECOLOGISTA/OBSTETRA – PLANTONISTA

Tratar de afecções do aparelho reprodutor feminino e órgãos anexos, atendendo e orientando a mulher no ciclo gravídico puerperal, prestando serviços em caráter emergencial ou ambulatorial. Realizar procedimentos e qualquer outra atividade pertinente ao emprego e à área. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 24 hs semanais .

MÉDICO HEMATOLOGISTA

Realizar atendimento Ambulatorial na área de Hematologia. Executar atividades relacionadas com transfusão de sangue e todo processo hemoterápico, exames, diagnóstico, terapêutica e acompanhamento de pacientes internados no Complexo da Fundação; bem como executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO INFECTOLOGISTA

Coordenar as atividades do setor de Controle de Infecção Hospitalar, objetivando controlar e minimizar ocorrências, supervisionando e participando de comissão para divulgação de normas e procedimentos corretos. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais .

MÉDICO INTENSIVISTA – PLANTONISTA

Cumprir plantão na UTI, prestando cuidados intensivos a pacientes internados em estado grave, utilizando-se de terapêutica adequada. Dar suporte técnico/avaliação aos pacientes internados do Complexo da Fundação. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho.Disponibilidade de 24 hs semanais ininterruptas.

MÉDICO NUTRÓLOGO

Realizar o atendimento aos pacientes internados no Hospital. Executar atividades relacionadas com dietas médicas , prescrever exames, diagnósticos, terapêutica  e acompanhamento de pacientes internados no complexo do hospital; bem como executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento  prescrito e a evolução da doença. Realizar consultas  e atendimentos  médicos; cuidar e tratar  dos pacientes, responsabilizando-se pela continuidade do cuidado, de forma integral e humanizada, assegurando comunicação efetiva com equipe   multidisciplinar, participar das visitas diárias em conjunto com a equipe das áreas,  elaborar documentos em acordo com as normas do Conselho Federal de Medicina; difundir conhecimento da área médica. Realizar outras atividades correlatas ao seu emprego. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais , horário variável, dentro do período das 7:00 as 17:00 hs.

MÉDICO ORTOPEDISTA

Realizar atendimento ambulatorial na área de Ortopedia, atividades e procedimentos assistenciais. Efetuar exames médicos, diagnosticar, prescrever, tratar e evoluir pacientes, realizar procedimentos cirúrgicos e fazer o acompanhamento dos pacientes internados no Complexo da Fundação, bem como executar qualquer outra atividade que esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Manter o registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO OTORRINO

Realizar atendimento Ambulatorial na área de otorrinolaringologia. Efetuar exames médicos, emitir diagnósticos, prescrever medicamentos e realizar outras formas de tratamento para diversos tipos de enfermidades, aplicando recursos da medicina preventiva ou terapêutica. Analisar e interpretar resultados de exames diversos, comparando-os com os padrões normais, para confirmar ou informar o diagnóstico. Realizar procedimentos cirúrgicos e o acompanhamento aos pacientes internados; manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. Atender em caráter emergencial paciente internado no Complexo da fundação, seja em tratamento clínico ou cirúrgico. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO PEDIATRA  – PLANTONISTA

Cumprir plantão no Complexo do Pronto Socorro, prestando atendimento à criança e adolescente (SUS/Convênio/Particular) em caráter emergencial e ambulatorial, em local determinado pela Fundação. Solicitar exames médicos, diagnosticar e prescrever medicamentos/nutrição e tratamentos às afecções em geral e suas intercorrências. Atender em caráter emergencial paciente internado na pediatria em tratamento clínico ou cirúrgico, acompanhar pacientes em caso de transferências e/ou exames externos à Fundação, realizar contato com médicos especialistas e/ou hospital – via fone – em casos de solicitação de avaliação e/ou transferência. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. Preencher notificação de maus tratos, emitir declaração de óbito e seguir protocolo de internação. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 24 hs semanais ininterruptas.

MÉDICO RADIOLOGISTA

Coordenar as atividades do setor de Centro de Imagens. Realizar e interpretar exames radiológicos, empregando ou orientando sua execução e analisando os resultados finais para elaboração de laudo. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença.

MÉDICO ULTRASSONOGRAFISTA

Coordenar as atividades do setor de Ultrassonografia. Realizar e interpretar exames, empregando ou orientando sua execução e analisando os resultados finais para elaboração de laudo. Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

MÉDICO UROLOGISTA

Realizar atendimento ambulatorial na área de Urologia, efetuar exames médicos, diagnosticar, prescrever, tratar e evoluir pacientes, realizar procedimentos cirúrgicos e fazer o acompanhamento dos pacientes internados no Complexo da Fundação, bem como executar qualquer outra atividade que esteja inserida no âmbito das atribuições pertinentes ao emprego e à área. Atender em caráter emergencial paciente internado no Complexo da fundação. Executar atividades relativas ao tratamento e prevenção das doenças do aparelho urinário e de doenças do aparelho genital masculino. Manter o registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, o tratamento prescrito e a evolução da doença. O exercício do emprego exige disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados, conforme escala e estabelecido em Contrato de Trabalho. Disponibilidade de 20 hs semanais.

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Planejar e executar serviços de enfermagem. Auxiliar enfermeiro nas ações de assistência, auxiliar nas atividades de planejamento e executar serviços técnicos de enfermagem. Prestar cuidados diretos de enfermagem a pacientes em tratamento e durante cirurgias; prestar cuidados ao paciente conforme prescrição; administrar medicação prescrita e alimentação; fazer curativos simples; controlar sinais vitais do paciente; executar tratamentos diversos como lavagens, sondagens, aspirações, nebulizações, colher material para exames laboratoriais; auxiliar o médico durante realização de exames complementares de diagnósticos e tratamento; circular sala durante o ato cirúrgico; anotar no prontuário as observações e cuidados; preparar salas e assistir equipe cirúrgica e anestesia; zelar pela manutenção e ordem nos locais de trabalho; desempenhar tarefas afins.

TÉCNICO DE INFORMÁTICA

Prestar suporte técnico ao usuário de informática, verificar o funcionamento dos hardwares e softwares, contratar serviços de manutenção, visando atender as necessidades da Fusam com a máxima agilização.Realizar backups (cópia de segurança) dos sistemas e controlar o arquivamento dos mesmos, visando resguardar os dados e informações da empresa. Desempenhar tarefas afins.

TÉCNICO DE NUTRIÇÃO

Desenvolver atividades de supervisão, controle técnico e administrativo da área de alimentação e nutrição, coordenar e acompanhar a execução do planejamento feito pelo nutricionista, controle técnico e administrativo. Atuar em atividades relacionadas à alimentação e a nutrição com vistas à promoção, a manutenção e a recuperação da saúde de indivíduos e/ou da coletividade. Desempenhar tarefas afins.

TÉCNICO IMOBILIZAÇÃO ORTOPÉDICAS

Confeccionar e retirar aparelhos gessados, talas gessadas (calhas) e enfaixamento com uso de material convencional e sintético (resina de fibra de vidro). Executar imobilizações com uso de esparadrapo e talas digitais (imobilizações para dedos). Preparar e executar trações cutâneas, auxiliar o médico ortopedista na instalação de trações esqueléticas e nas manobras de redução manual. Preparar sala para pequenos procedimentos fora do centro cirúrgico, como pequenas suturas e anestesia local para manobras de redução manual, punções e infiltrações, além de curativos relacionados à pacientes da ortopedia. Identificar e caracterizar materiais de gesso ortopédico. Avaliar a condição da fratura, luxação ou entorse, de acordo com o diagnóstico médico e providenciar as imobilizações apropriadas. Cuidar e operar os materiais necessários na sala de gesso e ortopedia. Manter a sala organizada e limpa após todo procedimento. Responder tecnicamente ao ortopedista.

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 – ANEXO III

 

DETALHAMENTO DAS PROVAS OBJETIVAS

As Provas Objetivas para todos os empregos constantes do Anexo I serão compostas de 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha, com 05 (cinco) opções de resposta, das quais apenas uma preenche corretamente os requisitos da questão, conforme tabela abaixo:

 

Matéria quantidade de questões
LÍNGUA PORTUGUESA 15
MATEMÁTICA 05
CONHECIMENTOS GERAIS 05
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 15
TOTAL 40

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 – ANEXO IV

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

Português (Nível Médio/Técnico): Compreensão e interpretação de textos verbais e não verbais. Tipologia textual. Significação literal e contextual de palavras: noção de conotação, denotação, polissemia, sinonímia, antonímia, homonímia, parônima, e ambiguidade. Coesão e coerência. A intertextualidade na produção de textos, funções da linguagem. Variação linguística: emprego da linguagem formal e da informal. Ortografia oficial: emprego de S, SS, Z, Ç, CH, X, J e G. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo da crase. Emprego das classes gramaticais. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Pronome: emprego, formas de tratamento e colocação. Emprego de tempos e modos verbais.

Língua Portuguesa (Nível Superior): Compreensão e interpretação de textos verbais e não verbais. Tipologia textual. Significação literal e contextual de palavras: noção de conotação, denotação, polissemia, sinonímia, antonímia, homonímia, parônima, e ambiguidade. Coesão e coerência. A intertextualidade na produção de textos, funções da linguagem. Variação linguística: emprego da linguagem formal e da informal. Ortografia oficial: emprego de S, SS, Z, Ç, CH, X, J e G. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo da crase. Estrutura e formação de palavras. Emprego das classes gramaticais. Sintaxe da oração e do período. Pontuação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Pronome: emprego, formas de tratamento e colocação. Emprego de tempos e modos verbais.

Matemática (Nível Médio/Técnico): Teoria dos conjuntos. Conjuntos numéricos (definições, operações e propriedades): números naturais, números inteiros, números racionais, números irracionais e números reais. Unidades de medida. Sistema métrico decimal. Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum. Relações: par ordenado, representação gráfica, produto cartesiano, relação binária, domínio e imagem e relação inversa. Análise de gráficos e tabelas. Teoria das funções. Funções do 1º grau. Funções do 2º grau. Equações irracionais. Inequações irracionais. Potenciação. Radiciação. Equação do 1º e 2º grau. Trigonometria. Sequencias. Progressão aritmética e geométrica. Matrizes. Determinantes. Sistemas lineares. Análise combinatória: principio fundamental de contagem, fatorial, permutações, arranjos e combinações. Binômio de Newton. Probabilidade. Razão e proporção. Regra de três simples e composta. Matemática financeira: porcentagem, capital, montante, descontos, taxas de juros, juros simples e juros compostos. Estatística. Geometria plana: ângulos, triângulos, quadriláteros, polígonos, circunferência e círculo, cálculo de áreas, Teorema de Tales, Teorema de Pitágoras. Resolução de situações-problema.

Matemática (Nível Superior): Teoria dos conjuntos. Conjuntos numéricos (definições, operações e propriedades): números naturais, números inteiros, números racionais, números irracionais e números reais. Unidades de medida. Sistema métrico decimal. Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum. Relações: par ordenado, representação gráfica, produto cartesiano, relação binária, domínio e imagem e relação inversa. Análise de gráficos e tabelas. Teoria das funções. Funções do 1º grau. Funções do 2º grau. Equações irracionais. Inequações irracionais. Potenciação. Radiciação. Equação do 1º e2º grau. Função exponencial. Equações exponenciais. Inequações exponenciais. Logaritmos. Função logarítmica. Equações logarítmicas. Inequações logarítmicas. Trigonometria. Sequencias. Progressão aritmética e geométrica. Matrizes. Determinantes. Sistemas lineares. Análise combinatória: principio fundamental de contagem, fatorial, permutações, arranjos e combinações. Binômio de Newton. Probabilidade. Razão e proporção. Regra de três simples e composta. Matemática financeira: porcentagem, capital, montante, descontos, taxas de juros, juros simples e juros compostos. Estatística. Geometria plana: ângulos, triângulos, quadriláteros, polígonos, circunferência e círculo, cálculo de áreas, Teorema de Tales, Teorema de Pitágoras. Resolução de situações-problema.

Conhecimentos Gerais – Atualidades – Notícias divulgadas em jornais, revistas, televisão e Internet no primeiro semestre de 2015.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Observação: No que se refere à legislação indicada para alguns empregos, informa-se que deve ser considerada a legislação atualizada, desde que vigente, tendo como base até a data da publicação oficial do Edital.

ASSISTENTE SOCIAL

Conhecimento e procedimentos de pesquisa para identificação das  demandas e reconhecimento das situações de vida das populações, serviços próprios da assistência social,  áreas e políticas públicas de seguridade social; movimentos sociais, recursos orçamentários nos benefícios e  serviços sócio-assistenciais em Centros de Referência em Assistência Social – CRAS e Centro de Referência  Especializado em Assistência Social – CREAS, elaboração e avaliação do Plano de Assistência Social; perícias,  visitas técnicas, laudos, informações e pareceres, procedimentos de atendimento individual e coletivo em  CRAS e CREAS, direção e coordenação em CRAS, CREAS, campanhas públicas de combate às drogas, ao alcoolismo e à gravidez precoce, crianças e adolescentes em situação de risco; noções de política de  seguridade social, Lei Orgânica da Assistência Social, Sistema Único de Assistência Social (SUAS), redes de  atendimento, desenvolvimento local (concepção de território, participação no poder local, planejamento  participativo, plano diretor, questões sociais urbanas e rurais), família (novas modalidades e metodologias de  abordagem), Estatuto da Criança e do Adolescente, Estatuto do Idoso, Lei que Regulamenta a profissão e  Código de Ética Profissional. Lei n° 8.080/90 e Lei n° 8.142, de 28/12/90. A Assistência Social e a trajetória das Políticas Sociais Brasileiras. Serviço Social na área de saúde e participação comunitária. Intervenções metodológicas do Serviço Social: abordagens individuais e grupais. O papel do Serviço Social nas ações de inclusão social. Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Portaria 2488 de 21 de Outubro de 2011 e a 154/2008 do Ministério da Saúde.

AUXILIAR ENFERMAGEM

Técnicas básicas de enfermagem; infecção hospitalar; ordem e limpeza na unidade; sinais vitais; coleta de material para exames; posições e restrições de movimentos; movimentação e transporte de paciente; conforto; higiene corporal; alimentação do paciente, dietas; curativo; escara de decúbito, administração de medicamentos, via parenteral, sondagem gástrica, lavagem gástrica; cateterismo vesical masculino e feminino, coleta de exames domiciliar e visita domiciliar, acompanhamentos das famílias na Estratégia da Saúde da Família,  Bolsa Família, Programa de imunização (calendário de vacinação da secretaria estadual de saúde do Estado de São Paulo, rede de frio, vias de administração), teste do pezinho , atendimentos de urgência; Legislação Básica do SUS (Leis Federais 8080/90 e 8.142/90) socorros de urgência; ética profissional; lei que regulamenta o exercício da enfermagem.

ELETRICISTA

Norma Regulamentadora 10 (NR10) – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade.

Fundamentos da Eletricidade. Elementos dos circuitos elétricos: resistor, capacitor e indutor. Leis de Ohm e de Kirchhoff. Análise de circuitos elétricos em corrente contínua e em corrente alternada. Circuitos trifásicos.

Fios, cabos, chaves, relés, conectores, acionadores, disjuntores, protetores de sobretensão e sobrecorrente, relés, varistores, termistores, células fotoelétricas e outros componentes de baixa e média tensão. Materiais condutores, isolantes e dielétricos. Lâmpadas, LED ´s e displays.

Transformadores monofásicos e trifásicos.

Máquinas de corrente contínua e máquinas síncronas. Motores e geradores.

Instalações elétricas residenciais, prediais e industriais. Aterramento e proteção contra descargas atmosféricas.

Instrumentos de medida: voltímetro, amperímetro, ohmímetro, osciloscópio e gerador de sinais.

Segurança do trabalho: equipamentos e dispositivos de proteção ao eletricista de manutenção e aos operadores de sistemas elétricos de potência.

FARMACÊUTICO

Farmacologia – dinâmica de absorção, distribuição e eliminação de fármacos.

Farmacodinâmica – mecanismos de ação das drogas e concentração da droga e seu efeito;

Administração hospitalar: conceito, objetivo, classificação, estrutura organizacional; Farmácia hospitalar: histórico, conceito e objetivos, finalidades, tipologia, estrutura organizacional;

Dispensação de medicamentos: individual, coletiva, por cota mista, dose sanitária, atendimento ambulatorial. Administração de materiais: cálculo de estoque máximo e mínimo, ponto de requisição ou ressuprimento, controle de estoque por fichas ou processamento de dados, análise do consumo de medicamentos. Controle de qualidade: importância, procedimentos, medicamentos adquiridos, medicamentos produzidos na farmácia;

Farmacovigilância: importância, objetivos e procedimentos; Farmácia clínica: objetivos, importância, orientação do paciente, integração com a equipe multiprofissional de saúde;

Legislação Farmacêutica – Lei 3.820 de 11.11.60 – noções; Código de Ética Profissional –

Resolução 290/90. Tópicos gerais – preparo de soluções; preparo de padrões para controle de qualidade; limpeza de material; sistema internacional de medidas; anticoagulantes; coleta de amostras. Bioquímica – determinações bioquímicas; determinações enzimaticas; determinações das provas funcionais; elelioforese na bioquímica clínica; espectrofotometria.

MÉDICO ANGIOLOGISTA

Anticoagulantes; Aneurismas Arteriais; Avaliação Clinica do Paciente Vascular; Aneurisma Aorta Abdominal; Dissecção Aguda de Aorta; Obstrução Arterial Aguda; Traumatismos Vasculares; Doença Carotídea Extra Craniana; Varizes Membros Inferiores; Trombose Venosa Profunda; Tromboembolismo Pulmonar; Linfangites e Erisipelas; Ulceras de Perna; Pé diabético.

MÉDICO CARDIOLOGISTA

Anatomia, Fisiologia e Semiologia do Aparelho Cardiovascular. Métodos Diagnósticos: eletrocardiografia, ecocardiografia, medicina nuclear, hemodinâmica, ressonância magnética, cardiopatias congênitas cianóticas e acianótica: diagnóstico e tratamento. Hipertensão arterial. Doença coronariana. Doença reumática. Valvulopatias: diagnóstico e tratamento. Miocardiopatias: diagnóstico e tratamento. Insuficiência cardíaca congestiva. Doença de Chagas. Arritmias cardíacas: diagnóstico e tratamento. Marca passos artificiais. Endocardite infecciosa. Hipertensão pulmonar. Síncope. Doenças do pericárdio. Doença da aorta. Embolia pulmonar. Cor pulmonale. Programa Nacional de Atenção à Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus.

MÉDICO CLÍNICO GERAL – CLÍNICA MÉDICA

Abordagem da Família (a criança, o adolescente, o adulto, o idoso no contexto familiar). Promoção a Saúde. A Educação em Saúde na Prática da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Sistema de Informação da Atenção Básica. Noções Básicas de Epidemiologia. Vigilância Epidemiológica. Epidemiologia das Doenças Transmissíveis. Abordagem Ambulatorial do Paciente com: Enfermidades do Aparelho Digestivo (alterações da cavidade oral, sintomas dispéticos, esofagites, gastrite, úlceras, câncer); Enfermidades do Aparelho Cardiovascular (cardiopatia isquêmica, Insuficiência cardíaca, Arteriosclerose, Hipertensão arterial, tramboflelites); Enfermidades do Aparelho Respiratório (Doenças do Trato Respiratórias Superior, Insuficiência Respiratória, Asma Brônquica, Doença Pulmonar Obstrutiva. Pneumonias, Câncer de Pulmão); Enfermidades dos Rins e Vias Biliares (Litíase Renal, GNDA, Infecção Urinária); Enfermidades do Sistema Nervoso Central (Acidente Vascular Cerebral, Meningites, Epilepsia, Vertigens, Cefaléia); Enfermidades Hematológicas (Anemias, Distúrbios da Hemostasia, Leucemia); Enfermidades Metabólicas e Endócrinos (Diabetes Melitus, Hipotireoidismo, Hipertireoidismo, Dislipidemias, Obesidade, Hipoavitaminose, Desnutrição); Doenças Infecciosas e Parasitárias, Doenças Sexualmente Transmissíveis; Enfermidades Reumáticas (Artrite Reumática, Febre Reumática); Enfermidades Ostroarticulares (Dores musculoesqueléticos, Afecção da Coluna Cervical, Lombalgia, Osteoporose); Enfermidades Dermatológicas (Micose da Pele, Dermatites, Eczema, Escabiose, Pediculose, Urticária); Enfermidades Psiquiátricas (Transtornos Ansiosos, Depressão). Atenção do Médico nos Programas de Saúde Pública: Tuberculose, Hanseníase, Atenção a Saúde da Criança e do Adolescente, Atenção a Saúde da Mulher, Atenção a Saúde do Adulto e do Idoso. Vacinação na Criança e no Adulto. Tabagismo, Alcoolismo, Dependência às Drogas. Saúde do Trabalhador. Saúde da Família na busca da Humanização e da Ética na Atenção a Saúde. Atenção do Médico da ESF nas Emergências: Cardiovasculares, Respiratórias, Ginecológicas, Obstétricas, Neurológicas, Metabólicas, Endocrinológicas e Gastroenterológicas, das Doenças Infecciosas, dos Estados Alérgicos, dos Politraumatizados; Promoção a Saúde. A Educação em Saúde na Prática da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Sistema de Informação da Atenção Básica.

MÉDICO CLÍNICO GERAL – PLANTONISTA

Abordagem da Família (a criança, o adolescente, o adulto, o idoso no contexto familiar). Promoção a Saúde. A Educação em Saúde na Prática da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Sistema de Informação da Atenção Básica. Noções Básicas de Epidemiologia. Vigilância Epidemiológica. Epidemiologia das Doenças Transmissíveis. Abordagem Ambulatorial do Paciente com: Enfermidades do Aparelho Digestivo (alterações da cavidade oral, sintomas dispéticos, esofagites, gastrite, úlceras, câncer); Enfermidades do Aparelho Cardiovascular (cardiopatia isquêmica, Insuficiência cardíaca, Arteriosclerose, Hipertensão arterial, tramboflelites); Enfermidades do Aparelho Respiratório (Doenças do Trato Respiratórias Superior, Insuficiência Respiratória, Asma Brônquica, Doença Pulmonar Obstrutiva. Pneumonias, Câncer de Pulmão); Enfermidades dos Rins e Vias Biliares (Litíase Renal, GNDA, Infecção Urinária); Enfermidades do Sistema Nervoso Central (Acidente Vascular Cerebral, Meningites, Epilepsia, Vertigens, Cefaléia); Enfermidades Hematológicas (Anemias, Distúrbios da Hemostasia, Leucemia); Enfermidades Metabólicas e Endócrinos (Diabetes Melitus, Hipotireoidismo, Hipertireoidismo, Dislipidemias, Obesidade, Hipoavitaminose, Desnutrição); Doenças Infecciosas e Parasitárias, Doenças Sexualmente Transmissíveis; Enfermidades Reumáticas (Artrite Reumática, Febre Reumática); Enfermidades Ostroarticulares (Dores musculoesqueléticos, Afecção da Coluna Cervical, Lombalgia, Osteoporose); Enfermidades Dermatológicas (Micose da Pele, Dermatites, Eczema, Escabiose, Pediculose, Urticária); Enfermidades Psiquiátricas (Transtornos Ansiosos, Depressão). Atenção do Médico nos Programas de Saúde Pública: Tuberculose, Hanseníase, Atenção a Saúde da Criança e do Adolescente, Atenção a Saúde da Mulher, Atenção a Saúde do Adulto e do Idoso. Vacinação na Criança e no Adulto. Tabagismo, Alcoolismo, Dependência às Drogas. Saúde do Trabalhador. Saúde da Família na busca da Humanização e da Ética na Atenção a Saúde. Atenção do Médico da ESF nas Emergências: Cardiovasculares, Respiratórias, Ginecológicas, Obstétricas, Neurológicas, Metabólicas, Endocrinológicas e Gastroenterológicas, das Doenças Infecciosas, dos Estados Alérgicos, dos Politraumatizados; Promoção a Saúde. A Educação em Saúde na Prática da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Sistema de Informação da Atenção Básica.

MÉDICO GINECOLOGISTA/OBSTETRA – PLANTONISTA

Anatomia dos órgãos genitais femininos. Embriologia dos genitais femininos. Fisiologia menstrual e sexual. Endocrinologia do aparelho genital feminino. Ciclo Menstrual. Climatério. Puberdade fisiológica e patológica.  Propedêutica clínica e complementar em tocoginecologia. Disfunções menstruais. Doenças sexualmente  transmissíveis. Cito genética. Dismenorréia. Tensão pré-menstrual. Distopias genitais. Processos  inflamatórios dos genitais femininos. Esterilidade conjugal. Incontinência urinária na mulher. Fístulas

genitais. Ginecologia da infância e da adolescência. Mastopatias benignas e malignas. Anticoncepção.  Medicina psicossomática em ginecologia. Urgências ginecológicas. Afecções da vulva e da vagina.  Afecções do colo e do corpo uterino. Afecções dos ovários e trompas. Oncologia ginecológica. Moléstia  trofoblástica. Endometriose. Cirurgias ginecológicas. Anomalias do desenvolvimento genital. Algias pélvicas.  Disfunções sexuais. Leucorréias. Estados hiperandrogênicos. Estados hiperprolactínicos. Intersexualidade.  Hemorragias disfuncionais. Gravidez ectópica. Abortamento. Ovulação. Fertilização. Transporte Ovular.  Nidação. Deciduação. Placenta. Cordão Umbilical. Sistema Aminiótico. Estudo do Feto. Modificações gerais  e locais do organismo materno. Endocrinologia do ciclo gravídico puerperal. Bacia obstétrica. Relações  Úteros-fetais. Gravidez. Conceito. Duração, diagnóstico. Assistência pré-natal. Aspectos psicológicos do  ciclo gravídico-puerperal. Trajeto pélvico genital. Contratilidade Uterina. Parto. Conceitos. Evolução Clínica  do Parto. Assistência ao parto. Fenômenos mecânicos do parto. Fenômenos plásticos do parto. Analgesia e  anestesia no parto. Puerpério e lactação. Doenças intercorrentes no ciclo gravídico-puerperal. Doença  hipertensiva específica da gravidez. Gemelaridade. Sofrimento fetal. Doença hemolítica perinatal. Distocias.  Acidentes e complicações de parto. Discinesias. Prematuridade. Puerpério patológico. Tocotraumatismos

maternos e fetais. Aspectos médico-legais em tocoginecologia. Patologia do feto e do recém-nascido. Mortalidade pré-natal. Distocias do trajeto e desproporção céfalo-pélvica. Cirurgias obstétricas. Diagnóstico  e terapêutica das patologias obstétricas. Efeitos de drogas sobre o concepto. Gravidez molar. Rotura  prematura de membranas. Prolapso do cordão umbilical. Aspectos ético-legais da prática obstétrica.

Assistência pré-natal.

MÉDICO HEMATOLOGISTA

Dados históricos, situação atual, tendências e especulações para o futuro. Legislação hemoterápica: Imunologia e suas relações com a transfusão de sangue:  componentes celulares do sistema imune. Resposta imune. Resposta imune a antígenos dos eritrocitários.

Complemento. Fisiopatologia da hemólise imune. Grupos sanguíneos: definição de um sistema de grupo  sanguíneo. Grupo sanguíneo ABO. Sistema sanguíneo Rh. Sistema sanguíneo Ii, Lewis, P e MNS. Sistema  Kell, Duffy, Kidd e Lutheran. Sistema de histocompatibilidade (HLA). Sistema de antígenos plaquetários.  Testes de compatibilidade de hemácias: tipagem de compatibilidade ABO e Rh. Pesquisa e identificação de  anticorpos anti-eritrocitários (PAI e painel de hemácias). Provas de compatibilidade. Eluição. Obtenção de sangue: captação de candidatos à doação de sangue. Triagem clínico-laboratorial dos candidatos à doação de sangue. Coleta de sangue: controle sorológico e imuno-hematológico do sangue coletado. Preparação de componentes sanguíneos: concentrado de hemácias, plasma e crioprecipitado. Componentes pobres em leucócitos e componentes irradiados. Uso clínico de sangue e seus componentes: componentes que visam

transfundir hemácias, componentes que visam transfundir plaquetas, reposição de fatores de coagulação, reposição de proteínas plasmáticas. Política transfusional em hospital. Terapia transfusional em situações especiais: em clínica cirúrgica, nos distúrbios da coagulação sanguínea. Produtos plasmáticos e substitutos do sangue. Albumina humana: características, uso clínico e seus efeitos adversos. Concentrado de fatores plasmáticos: características, uso clínico e seus efeitos adversos. Substitutos do sangue. Efeitos adversos

das transfusões sanguíneas: aloimunização. Reações transfusionais imunológicas e não imunológicas. Transmissão de doenças infectocontagiosas. Hemopoese. Citologia das células do sangue e dos órgãos hemoformadores. Aféreses: terapêuticas e não terapêuticas. Indicações. Tratamentos e controles. Uso de processadoras celulares automatizadas de sangue na obtenção e recuperação de sangue. Autotransfusão: procedimentos, terapêutica e controles. Transplante de medula óssea: procedimentos, obtenção, armazenamento, controles e terapêutica em hemoterapia.

MÉDICO INFECTOLOGISTA

Doenças transmissíveis: conceitos básicos e gerais, agentes etiológicos e transmissão, mecanismos da defesa antiinfecciosa, patogênese e patologia, quadro clínico e terapêutico, diagnóstico diferencial, exames complementares inespecíficos e específicos, epidemiologia e vigilância epidemiológica, profilaxia. Quadros infecciosos específicos e sindrômicos referentes a: vírus, bactérias, fungos, protozoários e helmintos, ectoparasitoses. Infecção hospitalar. Imunização ativa e passiva. Acidentes causados por animais peçonhentos. Destaques a: doenças transmissíveis no Brasil, doenças sexualmente transmissíveis (DST) HIV/ AIDS – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, hepatites virais, tuberculose, cólera, dengue, meningites, doenças exantemáticas, antimicrobianos. Critérios diagnósticos e cadeia epidemiológica das infecções hospitalares. Métodos de vigilância epidemiológica – Indicadores epidemiológicos. Controle de surtos. Higiene hospitalar. Lavanderia. Classificação de artigos hospitalares – Desinfecção por métodos físico e químicos. Anti-sepsia. Esterilização por métodos químicos e físicos. Conceitos básicos de microbiologia no controle das infecções hospitalares. Coleta e transporte de amostras em Microbiologia. Farmácia e controle de infecção hospitalar. Risco de infecção ocupacional. Isolamento/ precauções. Racionalização de antimicrobianos. Infecção do trato urinário. Infecção da corrente sanguínea. Infecções hospitalares em neonatologia. Infecção do sítio cirúrgico. Infecção respiratória. Questões e soluções práticas do controle de infecção/ Legislação – Funções e operacionalização da CCIH.

MÉDICO INTENSIVISTA – PLANTONISTA

Acidentes por agentes químicos e físicos. Aspectos éticos em Medicina Intensiva. Cardiocirculatório: arritmias cardíacas. Insuficiência coronariana aguda. Síndromes coronárias agudas. Infarto agudo do miocárdio.Tamponamento cardíaco. Trombólise. Dissecção aórtica. Emergências hipertensivas. Choque cardiogênico, hipovolêmico e séptico. Edema pulmonar cardiogênico e não cardiogênico. Insuficiência

cardíaca congestiva. Reposição volêmica. Drogas vasoativas. Monitorização hemodinâmica invasiva e não invasiva. Transporte de oxigênio. Metabolismo do oxigênio em condições normais e patológicas. Reanimação cardio-pulmonar-cerebral. Ácido láctico sérico. Coagulação Coagulação intravascular disseminada e fibrinólise. Coagulopatia de consumo. Trombólise e anticoagulação. Uso de hemoderivados e

substitutos do plasma. Complicações no Paciente Oncológico Endócrino / Metabólico Coma hiperosmolar, hipoglicêmico e cetoacidose. Crise tireotóxica. Coma mixedematoso. Insuficiência supra renal aguda. Rabdomiólise. Calorimetria. Diabetes insípidos. Síndrome da secreção inapropriada do ADH. Escores de avaliação prognóstica. Gastrintestinal: hemorragia digestiva alta e baixa. Insuficiência hepática. Abdômen agudo. Pancreatite aguda. Colecistite aguda. Intoxicações exógenas. Infecção e sepse. Infecções bacterianas, virais, fúngicas e outros agentes. Infecções relacionadas a cateteres, hospitalares. Sepse. Uso de antibióticos. Translocação bacteriana. Descontaminação seletiva do trato gastrintestinal. AIDS. Infecções em imunodeprimidos. Colite pseudomembranosa. Síndrome da resposta inflamatória sistêmica. Insuficiência de múltiplos órgãos e sistemas. Métodos de Imagem em Medicina Intensiva. Neurológico Coma. Acidente

vascular encefálicos. Trombolíticos. Hipertensão endocraniana e suas medidas de controle. Indicação e controle da hiperventilação. Polirradiculoneurites. Estado de mal epilético. Miastenia gravis. Morte cerebral. Obstetrícia: eclampsia, infecção pós-parto e Hellp síndrome. Politraumatismo: paciente politraumatizado. Trauma cranioencefálico e raquimedular. Pré e pós-operatório: avaliação do risco operatório. Procedimentos invasivos. Intubação orotraqueal, traqueostomia. Cateterização arterial, dissecção venosa. Marcapasso.

MÉDICO NUTRÓLOGO

1 Nutrologia Conceitual: Conceitos gerais; Interação entre doença e estado nutricional. 2 Avaliação do estado nutricional: Composição corporal. 3 Composição corporal: avaliação e alterações fisiológicas e patológicas. 4 Antropometria; Avaliação bioquímica; Calorimetria Indireta; Bioimpedância. 5 Terapia Nutrológica Parenteral e Enteral: Conceitos gerais; Indicações e prescrição; Nutrição enteral; Nutrição parenteral; Casos especiais (nefropatas, enterectomizados, hepatopatas etc). 6 Distúrbios da Conduta Alimentar: Conceitos gerais; Anorexia nervosa − bulimia − vigorexia − ortorexia − TCC; Fisiopatologia, clínica e tratamento nutroterápico e medicamentoso. 7 Obesidade e Síndrome Metabólica: Conceitos gerais; diagnóstico; etiopatogenia; Nutroterapia; atividade física; mudanças cognitivas e comportamentais; farmacoterapia; tratamento cirúrgico; avaliação nutrológica pré e pós cirurgia bariátrica. 8 Hipovitaminoses: Conceitos gerais. Vitaminas hidro e lipossolúveis; Principais carências a nível hospitalar; Uso terapêutico de vitaminas. 9 Protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde.

MÉDICO ORTOPEDISTA

01 – Fratura do membro superior. 02 – Fratura do membro inferior. 03 – Fratura da coluna vertebral e complicações. 04 – Fraturas e luxações. – Expostas. – Fechadas. 05 – Retardo de consolidação e pseudo-astrose. 06 – Pé torto congênito. 07 – Paralisia cerebral. 08 – Descolocamentos epifisários. 09 – Artrose. 10 – Osteocondrites. – Necrose ósseas. 11 – Osteomielite. – Artrite e Séptica. 12 – Amputações e desarticulações. 13 – Tuberculose osteoarticular. 14 – Tumores ósseos benignos. 15 – Tumores ósseos malignos. 16 – Luxação congênita do quadril. 17 – Poliomielite e seqüelas. 18 – Escoliose-cifose. 19 – Lesões de nervos periféricos. 20 – Lombalgia. – Hérnia de disco intervertebral. – Espondilolistose. 21 -Traumatismo do membro superior e inferior.

MÉDICO OTORRINO

Noções de Embriologia. Otologia; anatomia; fisiologia; semiologia e semiótica; patologias: a) doenças da orelha externa, média e interna —, otites e suas complicações, timpanosclerose, otoseclerose, histoctose; b) disacusias; condução de transmissão, neurossensorial e mista, surdez súbita, PAIR, baratrauma, doenças imunomediadas, ototoxicidade, surdez hereditária, presbiacusia. c) estudo do aparelho vestibular, vertigem periférica e central, d) paralisia facial, e) fraturas do osso temporal; f) tumores benignos e malignos. Tratamento clínico e cirúrgico das afecções referidas. Avaliação diagnóstica da função auditiva: a) acumetria; b) audiometrias liminar e supraliminar; c) impedanciometria e d) audiometria do tronco cerebral, emissões otoacústicas. Avaliação diagnóstica das funções vestibulares: a) provas calóricas; e b) eletronistagnografia. Avaliação radiológica e termográfica do ouvido. Indicação e tipos de próteses auditivas. Implante coclear. Reablitação auditiva e do zumbido. Reabilitação vestibular. Zumbido. Rinologia. Anatomia. Fisiologia. Semiologia e semiótica: nariz, seios paranasais, cavum e Trompa de Eustáquio. Patologias: a) doenças das fossas nasais, dos seios paranasais e rinofaringe, rinossinusites agudas, crônicas, fúngicas, rinites, polipose, papilomas, granulomatoses, atresia coanal, malformações, obstrução nasal, distúrbios da olfação, epistaxe, cefaléia; b) alterações estruturais do septo nasal; e c) fraturas nasofaciais. Alergia. Tumores malignos e benignos do nariz, seios paranasais e rinofaringite. Intercorrências odontogênicas. Avaliação radiológica. Tratamento clínico e cirúrgico. Discinesias ciliares, fibrose cística. Craniossinostoses, estesioneuroblastoma, angiofibroma. Crescimento craniofacial. Faringologia. Anatomia. Fisiologia. Semiologia e semiótica. Patologias: a) doenças do anel linfático de WALDEYER; b) faringites e amigdalites: específicas e inespecíficas; c) doenças das glândulas salivares; d) lesões da cavidade oral; e) síndrome da apnéia; f) tumores malignos e benignos; e g) halitose, xerostomia, tosse. Avaliação radiográfica. Laringologia. Anatomia. Fisiologia. Semiologia e semiótica. Patologia: a) laringotraqueítes; b) paralisias e síndromes de paralisias associadas; c) tumores malignos e benignos; e d) dispnéias laríngeas. Traqueostomia. Avaliação radiográfica. Avaliação endoscópica. Tratamento clínico e cirúrgico: Infecção focal; Alergia em ORL.; Doenças granulomatosas; Anestesia local em ORL; Diagnóstico por imagem em otorrinolarinolaringologia; Anatomia cirúrgica em otorrinolarinolaringologia; Técnicas cirúrgicas em otorrinolarinolaringologia. Abdômen Agudo; Acidose Diabética; Angina Instável; Asma; Crise Hipertensiva; DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica; Hemorragia Digestiva; IAM – Infarto Agudo do Miocárdio; ICC – Insuficiência Cardíaca Congestiva; Pneumonia; Reanimação Cardiopulmonar;

 

MÉDICO PEDIATRA  – PLANTONISTA  

Crescimento e desenvolvimento. Icterícia neonatal. Infecções perinatais. Imunizações. Anemias carenciais e anemias hemolíticas. Púrpuras, tumores comuns na infância. Doenças de notificação compulsória. Infecções de vias superiores. Infecções de vias aéreas inferiores. Asmabrônquica. Patologias alérgicas na infância. Distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-basico. Terapia de hidratação oral e parenteral. Síndrome da má absorção aguda e crônica. Infecção urinária. Glomerulites e hipertensão arterial. Osteoartrites. Infecções de partes moles. Antibioticoterapia. Doenças parasitárias. Queimaduras. Intoxicações exógenas. Hepatites. Doenças do tecido conjuntivo. Doenças exantemáticas. Mordeduras humanas e por animais. A criança vitimizada. Patologias cirúrgicas comuns na infância. Síndromes nefrótica e nefrítica. Septicemia e choque séptico. Diabetes melitus e cetoacidose diabética. Parada cardiorrespiratória. Insuficiência cardíaca. Cardiopatias congênitas. Malformações congênitas comuns. Convulsão.

MÉDICO RADIOLOGISTA

Física das radiações: emissão de Raios X, meios de proteção, equipamentos radiológicos, filtros, grade, cones, filmes e ecrans. Técnicas radiológicas: incidências básicas ou de rotina, incidências especiais, câmara escura, componentes: Sistema ósseo: distúrbios de crescimento e maturação do esqueleto, displasias ósseas, diversas síndromes e anomalias ósseas, doenças ósseas metabólicas, endócrinas e correlatas, lesões traumáticas, doenças inflamatórias ósseas, tumores ósseos e condições correlatas. Doenças das articulações; Condições diversas: doenças intracranianas, coluna vertebral. Abdômen: métodos de investigação do abdômen agudo, sinais radiológicos no abdômen agudo, gastrointestinal: método de investigação, anatomia, lesões congênitas, processos inflamatórios e tumorais, estômago, esôfago, intestino delgado e grosso, vesícula biliar e pâncreas. Aparelho urinário: método de investigação, anatomia, anomalias congênitas, tuberculoses e outras patologias inflamatórias, trauma, doenças císticas renais, anomalias vasculares renais, lesões tumorais; Partes moles: mamografias, sinais precoces de lesões tumorais tórax: métodos de exames, anatomia e malformações congênitas, infecções pulmonares agudas, tuberculose pulmonar, micoses e outras inflamações crônicas, doenças ocupacionais, distúrbios ocupacionais, distúrbios circulatórios, tumores dos pulmões, infecções pulmonares diversas, doenças da pleura, mediastino e diafragma, sistema cardiovascular; Órbita: face, seios faciais, mastoide.

Leis Federais 8080/90 e Lei 8142/90

Código de Ética Médica.

MÉDICO ULTRASSONOGRAFISTA

Sistema Único de Saúde – SUS: Princípios, diretrizes, leis e regulamentação. Participação e Controle Social; Diretrizes para a gestão do SUS: Descentralização, Regionalização, Municipalização, Financiamento, Regulação, Pactos pela Saúde, Protocolos do SUS. Conhecimentos básicos de Medicina: Semiologia médica na prática clínica; Radiologia Básica na prática clínica; Patologia Geral; Epidemiologia Geral; Farmacologia básica; Ética Médica. Específico: Princípios físicos dos diagnósticos ultrassonográficos. Equipamentos ultrassonográficos. Anatomia seccional. Ultrassonografia dos vasos. Ultrassonografia do fígado e do sistema biliar. Ultrassonografia do pâncreas. Ultrassonografia do baço. Ultrassonografia dos rins e vias urinárias. Ultrassonografia dos órgãos reprodutores femininos e masculinos. Ultrassonografia mamária. Ultrassonografia gravídica. Ultrassonografia encefálica. Ultrassonografia oftálmica. Ultrassonografia dos músculos, tendões, fáscias e etc. Demais estudos ultrassonográficos humanos.

MÉDICO UROLOGISTA

Anatomia, embriologia e anomalias do sistema geniturinário. Propedêutica urológica. Litiase e infecções do trato geniturinário. Traumatismo do sistema geniturinário. Neoplasias benignas e malignas do sistema geniturinário; prevenção e diagnóstico precoce dos tumores do aparelho genital masculino; bexiga neurogênica. Doenças vasculares do aparelho geniturinário. Tuberculose do aparelho geniturinário. Doenças específicas dos testículos. Urgências do aparelho geniturinário. Doenças sexualmente transmissíveis; disfunção erétil; infertilidade. Cirurgias do aparelho geniturinário – cirurgias vídeo laparoscópica – transplante renal. Tratamento clínico e cirúrgico da incontinência urinária. Tratamento clínico da insuficiência renal. Fisiopatologia da obstrução Urinária. Infecção do trato geniturinário. Hiperplasia nodular da próstata. Tumores: próstata, pênis, testículo, bexiga, renais e das adrenais. Uropediatria.

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Técnicas básicas de enfermagem; infecção hospitalar; ordem e limpeza na unidade; sinais vitais; coleta de material para exames; posições e restrições de movimentos; movimentação e transporte de paciente; conforto; higiene corporal; alimentação do paciente, dietas; curativo; escara de decúbito, administração de medicamentos, via parenteral, sondagem gástrica, lavagem gástrica; cateterismo vesical masculino e feminino, coleta de exames domiciliar e visita domiciliar, acompanhamentos das famílias na Estratégia da Saúde da Família,  Bolsa Família, Programa de imunização (calendário de vacinação da secretaria estadual de saúde do Estado de São Paulo, rede de frio, vias de administração), teste do pezinho , atendimentos de urgência; Legislação Básica do SUS (Leis Federais 8080/90 e 8.142/90) socorros de urgência; ética profissional; lei que regulamenta o exercício da enfermagem.

TÉCNICO DE INFORMÁTICA

Conhecimentos de Internet e de métodos de  utilização de tecnologias; de ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à internet; de ferramentas e aplicativos de navegação; de correio eletrônico; de busca e pesquisa; de transferência de informação e arquivos; de aplicativos de áudio e vídeo; de proteção e segurança; de tipos de computadores; de conceitos de hardware e software; de procedimentos, aplicativos e dispositivos para o armazenamento de dados, bem como para realização de cópias de segurança; de organização e gerenciamento de arquivos, pastas e programas; de instalação de periféricos; de edição de textos e planilhas; de programas de comunicação em rede.

TÉCNICO DE NUTRIÇÃO

Nutrição e Dietética: Metabolismo energético. Macro e micronutrientes.

Água, eletrólitos e equilíbrio ácido-básico. Alimentação saudável nos ciclos de vida. Nutrição Materno-Infantil: Alimentação nos dois primeiros anos de vida. Nutrição na gestação e lactação. Dietoterapia: Dietas modificadas e especiais. Nutrição e carências nutricionais. Nutrição e doenças crônicas não transmissíveis.

Nutrição E Saúde Coletiva: Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional. Políticas públicas que visem garantir a Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável. Alimentação Coletiva: Resto ingestão. Manual de boas práticas. Análise dos pontos críticos de controle. Produção de refeições para coletividade sadia e refeições hospitalares, creches, clínicas, SPAs, geriatrias e cantinas escolares.

Higiene de Alimentos: Noções básicas de microbiologia de alimentos e doenças transmitidas por alimentos. Recebimento, armazenamento, conservação e controle de alimentos. Procedimentos de higiene e sanitização (pessoal, ambiente, alimento).

Técnica Dietética: Técnicas de peso e medidas. Fator de correção, cocção e desidratação. Grupos alimentares: seleção, pré-preparo, preparo e apresentação. Técnicas de congelamento e descongelamento. Técnicas de conservação e armazenamento racional. Legislação Profissional.

TÉCNICO IMOBILIZAÇÃO ORTOPÉDICA

Organização da sala de Imobilizações; Preparo do paciente para o procedimento; Confecção de imobilizações: Aparelhos de imobilização com material sintético; Aparelhos gessados circulares; Goteiras gessadas; Esparadrapagem; Enfaixamento; Tração cutânea; Colar cervical; Uso da serra elétrica, cizalha e bisturi ortopédico; Salto ortopédico; Modelagem de coto; Fender e frisar o aparelho gessado; Abertura de janelas no aparelho gessado.

 

 

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 – ANEXO V

ETAPAS DO CONCURSO

EVENTO DATA
Publicação do Edital 06/02/2015
Abertura das Inscrições 10/02/2015
Encerramento das Inscrições 27/02/2015
Homologação das Inscrições 06/03/2015
Prazo Recursal – Inscrição Indeferida 09 e 10/03/2015
Lista Final de Inscritos 13/03/2015
Divulgação Local de Prova 20/03/2015

Realização das Provas

29/03/2015
Divulgação do Gabarito 01/04/2015
Prazo Recursal – Questões da Prova 02 e 06/04/2015
Resultado Recurso 10/04/2015
Divulgação da Lista de Classificação 10/04/2015
Prazo Recursal – Somatória de Notas 13 e 14/04/2015
Classificação Final 17/04/2015
Homologação do Concurso
17/04/2015
Observação:

As datas deste cronograma são previstas e poderão sofrer alterações sem aviso prévio. Somente serão confirmadas após publicação dos Editais nos meios descritos no Item 4. 

 

 

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2015 ANEXO VI

MODELO DE FORMULÁRIO PARA RECURSO

(Um recurso por Folha)

_________________, ______ de _______________ de 2015.

À

PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI.

Ref: Recurso Administrativo – Concurso Público Edital nº 001/2015 –FUSAM – FUNDAÇÃO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA – SP.

(   ) Inscrições.

(   ) Gabarito Oficial – Revisão de Questões da Prova.

(   ) Somatória de Notas – Classificação

 

Nome:

 

Nº. de Inscrição:

 

Emprego:

 

Nº. da questão recorrida:   Resposta do gabarito oficial:   Resposta do candidato:  

 

Fundamentação e argumentação lógica:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte(s) que embasa(m) a argumentação do candidato:

 

 

 

Atenciosamente,

 

 

_______________________________________________________________

(assinatura do candidato)

 

 

 

 

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 002/2015 ANEXO VII

MODELO DE FORMULÁRIO PARA

SOLICITAÇÃO DE CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA A REALIZAÇÃO DA

PROVA

 

 

_________________, ______ de _______________ de 2015.

 

 

À

PERSONA CAPACITAÇÃO ASSESSORIA E CONSULTORIA EIRELI.

 

Ref: Solicitação de condições especiais para a realização da prova – Concurso Público Edital nº. 001/2015 – FUSAM – FUNDAÇÃO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA DO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA – SP.

 

Nome:

 

Nº. de Inscrição:

 

Emprego:

 

 

Descrição da deficiência:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Necessidade especial para a realização da prova:

 

 

 

 

 

 

Atenciosamente,

_______________________________________________________________

(assinatura do candidato)

 

 

 

 

Categories: CONCURSOS

LEITE MATERNO, A PRIMEIRA VACINA DO RECÉM-NASCIDO

No Comments

leite materno 3O leite materno é fundamental para a saúde das crianças nos seis primeiros meses de vida, por ser um alimento completo, fornecendo nutrientes em quantidade adequada (carboidratos, proteínas e gorduras), componentes para hidratação (água) e fatores de desenvolvimento e proteção como anticorpos, leucócitos (glóbulos brancos), macrófago, laxantes, lipase, lisozimas, fibronectinas, ácidos graxos, gama-interferon, neutrófilos, fator bífido e outros contra infecções comuns da infância, isento de contaminação e perfeitamente adaptado ao metabolismo da criança.

Já foi demonstrado que a complementação do leite materno com água ou chás é desnecessária, inclusive em dias secos e quentes. Recém-nascidos normais nascem suficientemente hidratados para não necessitar de líquidos, além do leite materno, apesar da pouca ingestão de colostro nos dois ou três primeiros dias de vida.

O leite humano, em virtude das suas propriedades anti-infecciosas, protege as crianças contra infecções desde os primeiros dias de vida. Além de diminuir o número de episódios de diarreia, encurta o período da doença quando ela ocorre e diminui o risco de desidratação.

O leite humano é fonte completa de nutrientes para o lactente amamentado exclusivamente no seio até os seis meses de vida. A composição química do leite materno atende também às condições particulares de digestão e do metabolismo neste período de vida do recém-nascido.


BANCO DE LEITE HUMANO

leite materno 2Você sabia que as mães com leite excedente podem doar o leite materno para crianças prematuras e de alto risco internadas em UTIs?

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano foi criada em 1998, por iniciativa conjunta do Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz. Sua missão é promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, coletar e distribuir leite humano com qualidade certificada e contribuir para a diminuição da mortalidade infantil.

Em Caçapava, a mãe interessada em doar leite materno deve procurar a FUSAM (Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava), onde existe o Posto de Coleta. Todo leite materno captado no município é encaminhado ao Banco de Leite Materno de São José dos Campos, onde há bebês internados em Unidade Neonatal que precisam do leite materno para salvar vidas.

Fique atento aos impedimentos para a doação:

  1. Ser portadora de doença infecto contagiosa (como hepatite e AIDS);

  2. Ser usuária de álcool ou outras drogas;

  3. Ser fumante.

 

Orientações à mãe doadora:

  1. Procurar um lugar tranqüilo, como seu quarto, e sem muitas pessoas por perto a não ser aquela que for ajudá-la na ordenha. Evitar lugares como banheiros, cozinhas e quintal.

  2. Retirar anéis e pulseiras. Prenda os cabelos, se forem muito longos.

  3. Lave bem as mãos com água e sabão. Seque-as com toalha limpa. A partir daí, só coloque as mãos em suas mamas.

  4. Abra o vidro e coloque a tampa virada para cima, sem colocar a mão dentro.

  5. Comece a fazer a ordenha, colocando o dedo polegar em cima da aréola (parte escura em volta do bico) e o indicador abaixo. Aperte os dois dedos na mesma direção e momento. Despreze os primeiros dez jatos de leite.

  6. Feche o vidro e escreva seu nome e a data da primeira ordenha.

  7. As próximas ordenhas serão feitas em um copinho que deve ser limpo da seguinte forma: Coloque água para ferver e um copinho de vidro dentro da panela. Quando começar a borbulhar a água, marque 15 minutos no relógio e retire com cuidado. Coloque o vidro com a boca para baixo num pano limpo. Espera secar e proceda a ordenha.

  8. Deixe cerca de dois a três dedos faltando para completar o vidro com leite.

  9. Coloque o leite no freezer ou no congelador da geladeira, tomando cuidado para não encostar o vidro em carnes e outros alimentos. Antes mesmo disso, descongele e limpe bem sua geladeira sempre que o congelador estiver com muito gelo.

  10. Amamente primeiro seu bebê, deixe-o mamar até que solte espontaneamente de seu peito. Só então quando ele estiver satisfeito, proceda a ordenha fazendo a massagem com as mãos em movimentos circulares, caso elas estejam endurecidas.

  11. A mãe deve ingerir muito líquido: sucos, chás, leite, além de se alimentar e dormir bem.

A mãe que trabalha fora poderá continuar amamentando seu bebê quando estiver em casa. E, quando sair, guarde (armazene) seu leite conforme orientação acima. Comece juntando vidro de maionese ou café solúvel, retirando o papelão que fica embaixo da tampa e esterilize conforme indicado no item 7, com antecedência mínima de uma semana antes de começar a trabalhar ou estudar. Congelado, o leite dura 15 dias.

A Constituição Federal garante a mãe 120 dias (quatro meses) de licença depois do parto. Mas, depois de retornar ao trabalho, a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) permite intervalos de meia hora por dia até o bebê completar seis meses.

Mais Informações: Posto de Coleta de Leite Materno da FUSAM. Av. Dr. Pereira de Mattos, 63, Centro de Caçapava. Telefone (12) 3654.8800 ramal 8823 (Berçário), das 7h às 19 horas, todos os dias. A coleta é feita, normalmente, uma vez por semana em domicílio.

 

Categories: Sem categoria

Campanha de vacinação contra a gripe começa dia 22

No Comments

A campanha nacional de vacinação contra gripe deste ano será realizada de 22 de abril a 9 de maio, sendo 26 o dia de mobilização nacional. A novidade deste ano é a ampliação da faixa etária para crianças de 6 meses a 5 anos.

Além das crianças, integram este grupo pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

SEGURANÇA – A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

DOSES – Serão distribuídas 53,5 milhões de doses da vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela OMS para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).  Em todo o país, serão 65 mil postos de vacinação, com envolvimento de 240 mil pessoas. Também estarão disponíveis para a mobilização 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

As pessoas com doenças crônicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

CAMPANHA– Com tema “Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”, a campanha do Ministério da Saúde para este ano orienta cada público prioritário a procurar os postos vacinação no período da mobilização. A campanha será veiculada na TV, rádio, mídia exterior, mídia impressa e internet. O custo total da campanha é de R$ 14 milhões.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO – A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes, particularmente durante o período de maior circulação viral, entre os meses de junho e agosto.

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

REAÇÕES ADVERSAS – Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor no local da injeção, eritema e induração. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos passam, na maioria das vezes, em 48 horas.  A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

PRODUÇÃO NACIONAL – As doses da vacina contra a gripe foram adquiridas por meio da Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre o Instituto Butantan e o laboratório privado Sanofi. O acordo, intermediado pelo Ministério da Saúde, permitiu que Instituto Butantan dominasse todas as etapas de produção da vacina.

Categories: Sem categoria